14 de maio de 2013

Aprovada em definitivo a abertura de crédito de R$ 805 mi para o VLT



Foi aprovada em segunda votação a autorização de abertura de crédito especial ao Fundo Especial de Implantação do Programa Veículo Leve Sobre Trilhos (FVLT) destinando R$ 805 milhões para a implantação do Programa. Do total, R$ 200 milhões serão originários do Orçamento-Geral do estado, enquanto os R$ 605 milhões restantes advirão de convênios a serem fechados junto a órgãos federais, estaduais e municipais.

Foram contrários à proposta os deputados Bruno Peixoto (PMDB), Luis Cesar Bueno (PT), Major Araújo (PRB), Ney Nogueira (PP) e Samuel Belchior (PMDB). A oposição havia solicitado verificação de quorum, retirando seus deputados estrategicamente do plenário no ato de votação, mas a manobra regimental não deu certo e o processo foi aprovado.

Luis Cesar Bueno argumentou que o sistema de transporte que o governo quer implantar é atrasado e ineficaz. “O VLT é usado como transporte de suburbio e traz graves consequências ao meio ambiente, inferior ao metrô. Não podemos aceitar isso", disse.

Na ocasião da primeira votação na Assembleia, Bruno Peixoto explicou ao Jornal Opção porque é contrário ao projeto. “Se houver alguma falha no VLT ou ocorrer algum acidente será necessário um guindaste para colocá-lo de volta aos trilhos. Se esse guindaste for rápido, o VLT levará de três a cinco horas para voltar a funcionar. O governo não apresentou nenhum projeto alternativo para o caso de alguma emergência e não podemos perder o eixo por todo esse tempo”. Segundo ele, “o projeto é muito falho e o governo está agindo de forma precipitada”.

Fonte: Jornal Opção