26 de abril de 2013

Prefeito recebe Plano Diretor e volta a defender o projeto



Apesar das manifestações oficiais da Universidade Federal de Goiás, da seção goiana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-GO) e o Ministério Público, o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT) voltou a defender as mudanças no Plano Diretor aprovadas na Câmara Municipal. As instituições recomendaram mudanças no projeto que foi enviado à casa e que a votação fosse suspensa para que o texto pudesse ser discutido e alterado.

Mesmo com estas posições, a maioria dos vereadores decidiu aprovar a matéria exatamente como chegou ao legislativo. O presidente da câmara, Clécio Alves (PMDB) já levou o autógrafo de lei a Paulo, que deve sancionar as mudanças. O prefeito voltou a defender o projeto e afirma que ele não é contrário ao lema de sustentabilidade da prefeitura. “Os posicionamentos técnicos sempre fazem parte da nossa análise. Em nosso plano de governo apresentado durante as eleições nós defendíamos um desenvolvimento sustentável de Goiânia. Hoje o crescimento sustentável em qualquer espaço urbano se faz através do adensamento dos vazios urbanos e ao longo das vias arteriais e do adensamento misto. Esta discussão é até superada. O projeto que enviamos à Câmara em momento algum sinaliza para o descumprimento das regras existentes, inclusive do ponto de vista,” argumenta.

O prefeito ainda explica que o processo de elaboração do projeto teve sim participação popular, apesar do questionamento do ministério público. Paulo cita que as alterações realizadas estão sendo debatidas desde 2011 e que a matéria passou pelo crivo da sociedade.

A principal mudança no Plano Diretor de Goiânia foi a elevação do grau de incomodidade ao longo da avenida perimetral norte. A alteração legaliza a obra do Grupo Hypermarcas, que já estabelece um centro de distribuição e uma fábrica na região.

O projeto foi aprovado na câmara com 24 votos favoráveis e sete contrários, e deve ser sancionado pelo prefeito.

Fonte: Portal 730