12 de abril de 2013

Obras do BRT Norte Sul podem começar em setembro



O prefeito reeleito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), faz um balanço positivo dos 100 primeiros dias de sua nova gestão. Em entrevista ao G1, ele se mostrou otimista até mesmo em relação à saúde, apesar da área enfrentar problemas graves, como falta de médicos e surto de dengue.

G1 - Quais projetos apresentados durante a campanha já foram finalizados?

Paulo Garcia - O Hospital da Mulher e Maternidade Dona Iris, na Vila Redenção. O centro da cidade foi repavimentado quase que por completo. Na área da educação, estamos comemorando. Após o telematrículas reduzimos o déficit de 20 mil para 2.400 vagas para crianças de 6 meses a 5 anos. A promessa de campanha era zerar o déficit em quatro anos, mas agora, minha expectativa é zerá-lo até ano que vem. Devo criar em breve nove novos Cmeis [Centros Municipais de Educação Infantil]. Na área da mobilidade, estamos com obras importantes em andamento. São três viadutos em construção e implantando o segundo corredor preferencial, na Av. T-63, onde vamos fazer também uma ciclovia.

G1 - Quando o senhor anunciou o projeto do corredor preferencial não estava prevista a ciclovia. O que mudou?

Paulo Garcia - Seria só uma ciclofaixa. Mas tomamos uma decisão de executar alí uma ciclovia, que só no trecho da Av. T-63 terá 5,6 quilômetros, porque temos espaço suficiente na ilha central. Acredito que, com esse corredor, daremos maior fluidez ao tráfego.

G1 - Quando a população poderá contar com o BRT?

Paulo Garcia - O nosso desejo é iniciar as obras no mais tardar em setembro. O projeto executivo já está em andamento. Esse projeto vai requalificar o espaço urbano, do ponto de vista urbanístico e arquitetônico, por onde ele passa. A população contará com novos modelos de ônibus, que vai garantir maior mobilidade no eixo norte-sul.

Fonte: G1 GO