24 de abril de 2013

Em meio a protestos, Prefeitura de Goiânia informa que multas no corredor da T-63 começam na próxima semana



A partir do dia 2 de maio, quem parar e estacionar na via, leva multa de R$ 127,69 e cinco pontos na carteira.

A polêmica implantação do corredor universitário da Avenida T-63 ainda nem 'apaziguou' e os ânimos, pelo visto, irão se exaltar ainda mais entre os comerciantes locais e a Prefeitura de Goiânia nos próximos dias. A questão é que a partir do dia 2 de maio, a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT) começará a aplicar multas aos veículos que pararem ou estacionarem ao longo do corredor. Segundo a Prefeitura de Goiânia, "ao utilizar a terceira faixa, que é para a circulação exclusiva de ônibus, os carros poderão apenas realizar a conversão na primeira rua à direita ou acessar a garagem".
A Prefeitura seguirá o Código de Trânsito Brasileiro, que diz que "parar e estacionar na via, onde há sinalização regulamentadora, é uma infração grave com multa de R$ 127,69, remoção do veículo e cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH)".

Para conter os constantes protestos feitos pelos moradores e comerciantes locais a Prefeitura esclareceu que "o corredor da T-63 integra uma rede de circulação do transporte coletivo, vinculada aos demais corredores, que tem como objetivo aperfeiçoar o serviço do transporte coletivo, com ganho no tempo de viagem e aumento de velocidade dos ônibus por toda a cidade".

Transporte coletivo

Devem ser instalados 24 novos abrigos nos pontos de parada ao longo do corredor que tem início na Avenida Campos Sales, no Bairro Anhanguera, até a Avenida Xavier de Almeida, no Terminal Isidória. Ao todo, o corredor T-63 tem seis quilômetros de extensão, por onde passam cerca de 80 mil usuários do transporte coletivo. A frota operante é de 86 ônibus que realizam 562 viagens por dia.

A Prefeitura garante ainda que o projeto do corredor da T-63 "amplia o fluxo dos veículos ao abrir duas pistas de circulação e uma preferencial para ônibus, reduzindo assim os congestionamentos e melhorando as condições de segurança do trânsito. O corredor preferencial contará com ciclovia, sinalização vertical e horizontal e fiscalização eletrônica". - Com informações da Prefeitura de Goiânia.

Fonte: Portal 730