7 de abril de 2013

Aparecida adere à programa de modernização da gestão do BNDES



Programa concede empréstimos a orgãos públicos.

O prefeito Maguito Vilela (PMDB) recebeu nesta terça-feira, 2, em seu gabinete, os técnicos do Departamento de Gestão Pública do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), Marcelo Correia Fernandes e Juliano Pisseti. Eles vieram apresentar ao prefeito e secretários municipais o Programa de Financiamento para Modernização da Administração Tributária e Gestão dos Setores Sociais Básicos, conhecido como PMAT. “O programa concede empréstimos às prefeituras e órgãos públicos para garantir maior eficiência, qualidade e transparência às ações da gestão pública. O que vai de encontro ao que buscamos para Aparecida”, frisou o peemedebista.

Segundo Marcelo Correia, em outras palavras, o BNDES financia investimentos em capacitação técnica de servidores, pesquisas, elaboração de projetos relacionados ao investimento, tecnologia da informação, central de atendimento ao cidadão, máquinas e equipamentos credenciados ao banco, softwares e veículos. “É importante ressaltar que nosso banco não pode investir na construção de postos de saúde, escolas e pavimentação, por exemplo. O foco é melhorar a qualidade dos serviços internos dos órgãos públicos, que são refletidos nos serviços prestados ao cidadão”, informou.

A comitiva do BNDS trouxe também a secretária executiva do prefeito da cidade de Maricá (RJ), Maria Helena Alves Oliveira, que já implantou o investimento do BNDES em várias prefeituras de cidades como Piraí do Norte (BA) e Nova Iguaçu (RJ). Maria Helena mostrou os resultados positivos do financiamento. “É comum ver a situação precária em que as prefeituras funcionam, com prédios e instalações velhas, processos empilhados e espalhados, falta de equipamentos eficientes para atender o cidadão. O recurso do PMAT ajuda a sanar esses problemas, a modernizar e inovar a gestão pública”, contou.

O prefeito Maguito Vilela e os secretários municipais confirmaram o interesse em aderir ao PMAT. Para isso, é preciso que os representantes de cada área enviem à diretoria do BNDES uma justificativa de onde será aplicado o recurso. A novidade do BNDES é que os projetos serão avaliados em até 30 dias, ou seja, em pouco mais de um mês o recurso poderá ser creditado na conta da Prefeitura. “Mais uma vez temos a prova de que somos uma cidade privilegiada pelo governo federal, que veio pessoalmente conhecer a realidade, e se colocou a disposição, da nossa administração”, pontuou Maguito.

Logo após os esclarecimentos sobre o programa do BNDES, a equipe de governo de Aparecida se reuniu já para a elaboração dos planos de aplicação dos recursos, aproveitando a presença e orientação da equipe do Banco Nacional de Desenvolvimento. A reunião se estenderá até o final da tarde e, amanhã, 3, em Brasília, a comitiva do BNDES já apresentará o Programa de Modernização da Administração Tributária à Frente Nacional dos Prefeitos e prefeituras que fazem parte do g100 (cidades populosas com baixa arrecadação e alta vulnerabilidade socieoeconômica), presidido pelo prefeito Maguito Vilela. “Aparecida será modelo para os municípios do g100”, enfatizou Marcelo Correia.

BNDES – O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social é uma empresa pública federal, vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e exterior. Hoje é o principal instrumento de financiamento de longo prazo para a realização de investimentos em todos os segmentos da economia, em uma política que inclui as dimensões social, regional e ambiental.

Fonte: AparecidaNet