AMMA multa Itambé em R$100 mil por poluição ao Rio Meia Ponte

11:39 1 Comments A+ a-


A Agência Municipal de Meio Ambiente de Goiânia, AMMA, constatou que a empresa ITAMBÉ cometeu mais uma vez um crime ambiental. Foi verificado que a empresa, que fica no Setor Jardim Novo Mundo, Região Leste da capital, descartou dejetos sem tratamento no Rio Meia Ponte.
Foi lavrado um auto de infração e uma multa de 100 mil reais foi estabelecida à ITAMBÉ. O presidente da AMMA, Pedro Henrique Gonçalves Lira, afirma que o problema já é conhecido pela Agência.

“A população da Região Leste sofreu muito com o problema de odor. Inúmeras vezes a AMMA esteve no local para fazer o monitoramento ainda na época quando o presidente era o doutor Claresmino, para tentar achar uma solução para este problema, que era um gargalo aqui na Região Leste. Determinei um novo monitoramento na empresa pra verificar se ela estava adequada. A empresa tem licença para operar, não tem licença para poluir”, afirmou.

Pedro Henrique destaca que novas verificações foram feitas e a poluição foi constatada. A empresa foi autuada e existe a possibilidade de embargo das atividades, mas, de acordo com o presidente, esta não a intenção da AMMA.

“Detectamos que estavam jogando resíduos industriais diretamente no Rio Meia Ponte sem tratamento, sob a possibilidade até de embargo para suspender as atividades de lançamento no Rio. Nós não queremos aqui, de maneira nenhuma, parar a linha de produção ou desencadear um problema de cunho social com o fechamento de uma empresa. Nós queremos trabalhar com a via administrativa para construir um acordo”, disse.

O presidente da AMMA explica que dejetos eram lançados no Rio Meia Ponte e qual o impacto desta ação para o meio ambiente.

“Estava sendo despejado diretamente no Rio o lodo proveniente da industrialização do leite e outros produtos que eram direcionados diretamente sem qualquer tratamento. Pode causar um prejuízo muito grande em um Rio que já é vítima de vários atentados e inúmeros lançamentos clandestinos e nós temos que tentar protege-lo. É um rio que abriga uma diversidade de animais ainda e passa dentro da cidade de Goiânia. É imensurável o impacto ambiental com este tipo de atitude”, declarou.

A assessoria de comunicação da ITAMBÉ enviou nota à reportagem da Rádio 730 em que afirma que quedas de energia acontecidas o dia 19 de outubro prejudicaram o trabalho de tratamento dos dejetos da empresa.

Ainda de acordo com a nota, os problemas foram resolvidos e não houve prejuízos ao meio ambiente. A multa de 100 mil reais foi lavrada e a ITAMBÉ tem o prazo de 20 dias para recorrer da autuação.

1 comentários:

Write comentários
Anônimo
AUTHOR
26 de outubro de 2011 12:31 delete

Do jeito que a AMMA é, no minimo metade desse dinheiro vai para os bolsos dos que se dizem administradores.
Processos e denuncias contra Clarismundo (que caiu fora) e companhia é o que não faltam.

Reply
avatar