31 de outubro de 2011

Natiruts em Goiânia 2011 - Sol Music Hall


Data: 19/11/2011
Local: Sol Music Hall
Site: www.natrutsgyn.com.br

Horário: 22h

Show com:
- Natiruts
- Flor D'Já
- Mente Sã

Valores:

Pista
- R$ 30,00

VIP Open Bar
- R$ 60,00
*Cerveja, Água, Refrigerante

Camarote VIP
- 80,00
*Vodka, Cerveja, Água, Refrigerante, Suco

Pontos de venda:
- Snow Bowling
- Ambiente Skate Shop
- Trupe do Açaí
- Bar da Tia, Tio e Primo
- Taberna do Ogro
- Arpoador

Endereço: Av. Quitandinha, n°600, Setor Jaó

Marconi Perillo diz que infraestrutura é prioridade do governo


O governador Marconi Perillo fez hoje um balanço das ações do governo na área de investimentos em infraestrutura, e citou o programa Rodovida, de recuperação da malha rodoviária goiana. O balanço foi feito após a solenidade de lançamento da 2ª etapa da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Febre Aftosa, em Joviânia.

“Nós lançamos a primeira etapa de 4.081 quilômetros de reconstrução de 48 frentes de empresas que ganharam licitações. Nós temos obras em todos os cantos do Estado. Começamos agora em setembro, e não antes, porque tivemos que licitar e aprovar o Fundo de Transportes. Escolhemos as piores rodovias, é claro. No ano que vem vamos completar o que foi iniciado esse ano e vamos fazer mais dois mil quilômetros. Nós já temos o dinheiro em caixa para pagarmos as empresas”, ressaltou.

O governador já pediu à sua equipe para planejar as obras rodoviárias para os anos de 2013 e 2014. “Nesse caso terá uma diferença. As empresas que vão participar do Rodovida vão ficar encarregadas de realizar todas as obras de seus trechos, e se cair um bueiro ou uma ponte, a empresa fará o reparo sem que seja necessário realizar nova licitação”, destacou. Esse ano o Governo de Goiás está trabalhando em 12 rodovias que estavam com obras paralisadas.

Marconi Perillo afirmou que está conseguindo junto ao BNDES um empréstimo de R$ 4,9 bilhões para que o Governo de Goiás possa sanar o problema da Celg. “O restante do dinheiro será destinado para obras de infraestrutura. Com isso vamos concluir as rodovias iniciadas e vamos construir outras 30”, disse. O governador anunciou ainda para o próximo ano a liberação de R$ 130 milhões do programa Rodovida Urbano para ajudar os prefeitos com a pavimentação de ruas e avenidas dos municípios.

Parceria Público-Privada (PPP)
O governador citou também os planos de investimentos em parceria com empresas privadas por meio da Parceria Público-Privada (PPP). “Eu já autorizei projetos para duplicação de outras quatro rodovias através de concessão, sem que o governo tenha que tirar um tostão de seus cofres”, e completou dizendo que na área de saneamento, “o Governo de Goiás terá R$ 1,3 bilhão de recursos privados para Aparecida de Goiânia, Anápolis, Trindade, Rio Verde e Jataí”. O governador está autorizando também projetos de universalização do serviço de coleta e tratamento de esgoto para 10 cidades do Entorno do Distrito Federal, no valor de R$ 3 bilhões.

Na área da saúde Marconi Perillo salientou que estão sendo enfrentadas dificuldades “porque não conseguimos destravar os nós burocráticos e não conseguimos transformar os hospitais estaduais em Organizações Sociais (OS). Eu estou determinado a fazer isso. Nós nunca tivemos um problema com o Crer, com o Hospital Regional de Anápolis e da região sudoeste. Nós vamos fazer isso para que todos funcionem como o Crer”.

Na área de transporte Marconi Perillo citou o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), projeto que está em fase de conclusão e terá grande participação de capital privado, além da qualificação e construção de 26 aeroportos. “Esse ano inteiro buscamos viabilizar o crescimento do nosso Estado através da nossa infraesturura. O déficit fiscal era de R$ 2,4 bilhões no final do ano passado, 200 milhões por mês. Estamos conseguindo reduzir esse déficit em R$ 1 bilhão. Com a economia estamos conseguindo fazer caixa de R$ 1 bilhão, e com a recuperação de crédito o déficit vai cair para R$ 400 milhões. Eu não gosto de olhar no retrovisor. O meu trabalho é superar as dificuldades vencendo os desafios com uma equipe competente”, finaliza.

Fonte: Goiás Agora

Marconi Perillo assina contratos do PAC 2 com a Caixa


O governador Marconi Perillo assinou, na tarde desta segunda-feira (31/10), ao lado da superintendente regional da Caixa Econômica Federal em Goiás, Marise Fernandes de Araújo, contratos para o repasse de recursos ao Estado da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC 2.

Os contratos, assinados em conjunto entre os governos Estadual e Federal, serão investidos R$ 270,97 milhões em saneamento para os municípios de Aparecida de Goiânia (R$ 93,88 milhões), Cidade Ocidental (R$ 28,52 milhões), Goiânia (R$ 99,34 milhões), Luziânia (R$ 31,6 milhões), Pirenópolis (R$ 12,73 milhões) e Santo Antônio do Descoberto (R$ 4,87 milhões) e R$ 50,71 milhões em obras de urbanização para Goiânia (R$ 34,89 milhões), Aparecida de Goiânia (R$ 15,6 milhões) e Rio Verde (R$ 220,34 mil), perfazendo o total de R$ 321 milhões aplicados no Estado.

Para o governador Marconi Perillo, o repasse dos recursos do PAC 2 para Goiás representam a sintonia que existe entre o trabalho e o esforço efetivo do Governo Estadual com a receptividade do Governo Federal.

"Eu vejo com muito ânimo, alegria e satisfação este primeiro investimento vultoso que recebemos este ano, depois de muitos contatos, muitas articulações e um esforço muito grande por parte das equipes envolvidas: Secretaria das Cidades, Saneago, Agência de Habitação e os prefeitos dos municípios beneficiados, sob a coordenação muito competente da Caixa Econômica Federal em Goiás", afirmou.

A superintendente regional da Caixa, Marise Fernandes, afirmou que Goiás deve receber mais recursos do PAC, em virtude dos bons projetos apresentados pela administração. "Estes são apenas os primeiros contratos do PAC 2 assinados pelo Estado de Goiás. Nós sabemos de novos projetos sendo analisados e, muito provavelmente, o Estado vai receber novos recursos. No PAC 1 Goiás foi contemplado com quase R$ 1 bilhão. Portanto, os contratos já assinados - juntamente com aqueles em vias de liberação - superam R$ 1,2 bilhão, ou seja, um recurso muito expressivo, que vai beneficiar milhares de famílias goianas", assertiu.

DISPONIBILIDADE IMEDIATA

De acordo com Marconi, a disponibilidade dos recursos é imediata. A administração da parte reservada ao saneamento ficará a cargo da Saneago, e a de reurbanização ficará por conta da Agehab. Segundo informações da Agência, serão beneficiados os bairros Madre Germana I e II (rede de distribuição de água; pavimentação; iluminação pública e drenagem pluvial); Jardim Curitiba I, II, III, IV (pavimentação; rede de esgoto; drenagem pluvial e recuperação ambiental); Independência Mansões; Vila Mutirão I, II e III e Setor Céu Azul.

Fonte: Mais Goiás

28 de outubro de 2011

Marconi leva a Ideli interesses do Estado


O governador Marconi Perillo voltou a se encontrar, na tarde de ontem, com a coordenadora política da Presidência da República, ministra da Chefe da Casa Civil, Ideli Salvatti, que foi sua colega no Senado. Durante audiência com a ministra no Palácio do Planalto, o governador renovou os pedidos de empenho do governo federal na solução de reivindicações apresentadas pelo Estado e se disse satisfeito com os encaminhamentos.

Depois de meia hora de audiência, o governador fez uma avaliação positiva do encontro com a ministra, observando que ela demonstrou que estará empenhada em resolver os assuntos do interesse do governo de Goiás. Disse que assuntos como Celg, VLT, PAC do Entorno e duplicação da BR-060 estiveram na pauta do encontro. “Nós goianos – disse o governador – soubemos e sempre saberemos reconhecer a importância do apoio do governo Federal para a solução de problemas tão importantes como esses”.
Sobre a Celg, o Marconi disse que o Estado tem procurado abreviar algumas soluções para que um acordo seja possível. “Estamos dando um tratamento técnico a esse assunto. As conversações estão avançando, muito já foi encaminhado e esperamos uma solução satisfatória para breve”, declarou.

Marconi informou ainda à ministra Ideli que o Estado de Goiás tem sofrido apagões de energia elétrica com muita frequência. “Mostrei que esses apagões não são de responsabilidade da Celg, mas que uma solução rápida para as pendências da empresa podem melhorar as condições de funcionamento de todo o sistema elétrico sob os domínios dela”, salientou.

Antes da audiência com a ministra Ideli Salvati, o governador Marconi esteve com o presidente do STJ Ari Pargendler com quem tratou de pendências jurídicas que envolvem os interesses de Goiás.

Fonte: Jornal o Hoje

Goiânia é mais violenta que SP

Vandré Abreu

Uma taxa de 27 homicídios a cada 100 mil habitantes em Goiânia. É esta a situação da criminalidade na capital de janeiro a setembro. O número está acima da média nacional, de 24 a cada grupo de 100 mil. E fica ainda pior se somarmos os 45 assassinatos ocorridos na cidade até ontem (em outubro), chegando ao impressionante número de 401 crimes este ano. Com eles, a média chega a 30,42 por 100 mil. Na comparação com a cidade mais populosa do Brasil, São Paulo, a taxa é 4,5 vezes maior, pois na capital paulista há 6,5 homicídios a cada 100 mil habitantes.

De janeiro a setembro, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo registrou 736 homicídios dolosos, ou seja, 380 crimes a mais, em números absolutos, e 2,06 vezes a quantidade ocorrida em Goiânia. No entanto, a população da capital paulista – de acordo com o Censo de 2011 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – é 8,58 vezes o número de habitantes de Goiânia. Explicações para o fato são muitas e incluem o compromisso de toda a sociedade em reduzir a criminalidade.

Outra questão é a dificuldade em reprimir o homicídio. Este tipo de crime, como atesta policiais civis e militares, é de diversas motivações e ocorrem em qualquer ponto da cidade. Na noite de quarta-feira (26), o soldado do Corpo de Bombeiros João Carlos Rezende de Moraes, 29, foi morto a tiros no momento em que chegava em sua residência, na Rua Babaçu, no Setor Goiânia 2. O caso é emblemático por ser, a princípio, em um local sem qualquer risco e alguém que não seria vítima preferencial. João Carlos iria estacionar o seu carro – Honda Civic – na garagem quando um motociclista passou e efetuou os disparos.

Um PM passava na rua no mesmo momento e perseguiu, sem sucesso, o assassino, que conseguiu fugir. A Delegacia de Homicídios (DIH) estuda as hipóteses de latrocínio (roubo seguido de morte) ou assassinato simples, mas ainda espera ouvir familiares para seguir a investigação. João Carlos trabalhava em Mineiros, mas ontem se apresentaria no batalhão de Aparecida de Goiânia. Era casado e deixa uma filha de sete meses. No mesmo dia, Fabrício Barros Nascimento, 47, também morreu em frente à sua casa, no Residencial Santa Fé.

As coincidências param por aí. Fabrício saiu de casa para verificar a origem de um barulho na rua. Era uma troca de tiros entre passageiros de uma moto e de um carro e a vítima morreu com bala perdida. Os ocupantes dos veículos, segundo uma das linhas de investigação da polícia, tinham rixa antiga. Um deles seria detento do regime semiaberto.

Fonte: Jornal o Hoje

27 de outubro de 2011

Prefeito recebe Missão do BID e da Coréia do Sul para Plataforma de cidade Sustentável


Goiânia está entre as 500 cidades da América Latina e Caribe, com população entre 200 mil e 20 milhões de habitantes, para concretização da plataforma de cidade sustentável

O prefeito Paulo Garcia recebeu na manhã desta quarta-feira, 26, o grupo de representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Sul. O grupo, que está em Goiânia desde o dia 24, com o intuito de conhecer e avaliar a infraestrutura da cidade, além dos recursos utilizados na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

A comitiva, com 11 integrantes da Coreia do Sul e dois representes do BID, conferiu in loco alguns pontos da capital que auxiliarão nos resultados para implantação do projeto Plataforma de Cidades Emergentes e Sustentáveis. Goiânia está entre as 500 cidades da América Latina e Caribe, com população entre 200 mil e 20 milhões de habitantes, para concretização da plataforma de cidade sustentável.

O prefeito disse que é uma satisfação imensa para Goiânia receber mais uma etapa de avaliação do BID para desenvolvimento da plataforma. "Estamos tendo a oportunidade de receber uma comissão de sul-coreanos que fez um levantamento e conheceu na prática as necessidades para que possamos desencadear e desenvolver toda a cadeia produtiva da área da tecnologia e informação", afirmou. Paulo disse ainda que essa é a oportunidade de Goiânia tornar uma cidade conectada.

"Nós, goianienses, desenvolveremos a conectividade em um sentido mais amplo para trazer bem-estar e qualidade de vida a toda a população. O nosso objetivo é que com o resultado dessa missão, cheguem até nós projetos e investimentos para município e que permitam a toda população acesso a banda larga e tecnologias de informação", ressaltou. Para o prefeito, todos os desenvolvimentos tecnológicos que a Coreia do Sul já detém há alguns anos são ofertado a Goiânia. "Aguardo ansioso os resultados da missão que teve essa participação especial ao projeto do BID dos sul-coreanos que tornará a nossa cidade ainda mais emergente e sustentável", conclui.

Responsável em acompanhar o grupo para conhecer a capital, o presidente da Agência Municipal de Tecnologia e Inovação (Amtec), Nelcivone Soares de Melo, disse que a visita é extremamente importante para Goiânia. "Hoje a Coreia do Sul é destaque em relação às tecnologias de telecomunicações, eles utilizam internet com um velocidade media de 100 megabytes e estamos tendo a oportunidade de em um futuro próximo nos desenvolver ainda mais em tecnologia", afirmou.

Integrante do BID na missão, Maurício Bouskela, disse que leva uma observação muito importante e positiva de Goiânia para as outras avaliações que ainda acontecerão. "Por tudo que conhecemos a nossa impressão foi muito positiva, nós do BID e os empresários sul-coreanos teremos muito ao que ajudar no desenvolvimento dessa cidade tão bonita", avaliou.

O chefe da delegação da Coreia do Sul, Sang Keon Lee, falou por meio de um intérprete que pelo pouco tempo que ficou na cidade, o grupo conseguiu visualizar algumas possibilidades de implantação na área de TIC. "Aqui em Goiânia na área do trânsito é possível um grande desenvolvimento de tecnologia de informação, além da implantação de vários pontos de internet gratuita que difundirá o acesso às tecnologias". Sang elogiou a capital sobre os pontos de internet wi fi já existentes.

O projeto de Cidades Emergentes e Sustentáveis vem sendo executado em Goiânia desde abril desse ano. Recentemente o prefeito Paulo Garcia esteve em Bruxelas, na Bélgica, onde participou de um encontro promovido pelo BID e conheceu os detalhes sobre a Plataforma de Cidades Emergentes.

Autor: Mauro Júnio (Prefeitura de Goiânia)
Foto: Domingos Elias

Cerradinho investirá R$ 435 mi em Goiás


Uma reunião entre o governador de Goiás, Marconi Perillo, auxiliares e a diretoria do Grupo Cerradinho Etanol e Energia S/A selou na manhã de ontem a nova fase de parceria do grupo – um dos cinco maiores produtores de etanol do Brasil – e o governo de Goiás. O presidente da Usina Porto das Águas, Luciano Sanches Fernandes, e diretores anunciaram o investimento de R$ 435 milhões na planta de Porto das Águas, Chapadão do Céu, com a criação de 1.800 empregos diretos, a ampliação da capacidade de esmagamento de cana da usina de 3,3 milhões/t. para 5 milhões/t. e o aumento de 70 para 120 megawatts, da capacidade de cogeração de energia. Em contrapartida, o governador garantiu a pavimentação dos 26 quilômetros da rodovia de escoamento que liga a usina a Jataí.

Para o governador, a parceria “exemplifica o resultado de muito trabalho e o aperfeiçoamento de mecanismos de investimentos como o Produzir e o FCO, que aumentam a industrialização de Goiás, geram empregos e criam desenvolvimento sustentável”. Participaram da reunião, no salão Dona Gercina, do Palácio das Esmeraldas, o secretário de Indústria e Comércio, Alexandre Baldy; o presidente da Agetop, Jayme Rincon; o prefeito de Jataí, Humberto Machado; o presidente do Sindicato da Indústria de Fabricação de Álcool do Estado de Goiás (Sifaeg), André Rocha, além dos diretores do Grupo Cerradinho Etanol e Energia S/A.

Histórico
O Grupo Cerradinho Etanol atua desde 1960 no segmento de cana-de-açúcar. Na década passada, o Cerradinho experimentou uma grande expansão nas atividades, iniciando, inclusive, a comercialização de créditos de carbono, emitidos pela ONU, conforme Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) e Protocolo de Kyoto. Este ano, o GCE prioriza as atividades em solo goiano, fazendo da planta de Porto das Águas uma das mais importantes do grupo.

Fonte: Jornal o Hoje

MP-GO quer suspender lei que anula horário de verão em Goiânia


O Ministério Público de Goiás (MP-GO) entrou na terça-feira (25/10) com uma ação direta de inconstitucionalidade contra uma lei que pretendia anular o efeito prático do horário de verão em Goiânia.

A lei, que entrou em vigor no dia 19, determina que o funcionamento de lojas, indústrias e escolas de Goiânia seja postergado em uma hora durante o horário de verão. Ela foi proposta pelo vereador Djalma Araújo (PT), que disse que a medida pretendia tirar a cidade do "famigerado horário de verão".

O pedido do Ministério Público foi pela suspensão cautelar da lei, mesmo que ela não esteja sendo aplicada. A intenção é que a suspensão ocorra até o julgamento de mérito da ação pelo Tribunal de Justiça de Goiás.

Apesar de ter sido publicada no "Diário Oficial" do município, a lei foi ignorada pela população da capital e nem chegou a ser cumprida. Um dia após a publicação, o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), baixou um decreto municipal dispensando a população de cumprir a lei.

Fonte: Mais Goiás

Mais da metade das rodovias está em situação ruim; em Goiás são 71%


Mais da metade das rodovias brasileiras pavimentadas apresentam problemas, segundo a 15ª pesquisa de rodovias divulgada nesta quarta-feira (26) pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). Foram avaliados 92.747 Km de rodovias. Destes, 53.226 KM, o que corresponde a 57,4% do total, apresenta “algum tipo de deficiência”.
De acordo com a pesquisa, 24.899 KM, “estão em situação crítica”. A pesquisa aponta que, em relação à sinalização, 56,9% do total analisado esta em situação ruim.

Em Goiás, na extensão total das rodovias, 71,5 estão em situação considerada regular, ruim ou péssima e 28,5% são avaliados como bom ou ótimo.

Veja relatório completo sobre a situação das estradas em Goiás
No Centro-Oeste, 6,4% dos trechos estão em ótimas condições; 22,7% em bom estado; 35%, regulares; 26,7%, ruins; e 9,1% em péssimo estado.

Rodovida

Em nota, a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) destacou o Programa Rodovida Reconstrução, recém lançado, argumentando que cerca de 72% das obras já estão em andamento em várias regiões goianas.

“A Agetop 30 frentes de serviço, que totalizam 1.514,3 quilômetros de rodovias que ligam diretamente cerca de 50 sedes municipais. Máquinas e equipamentos estão na pista e executam serviços que consistem em arrancar o asfalto antigo e colocar uma nova camada de material betuminoso, deixando a pista de rolamento nova”, traz a nota.

“Os 567,1 restantes, que completam os 42 trechos dos 2.081,4 quilômetros desta primeira etapa do Programa Reconstrução, receberão obras nos próximos dias. As empresas montam acampamento e mobilizam maquinário para as intervenções na pista. O pavimento refeito, após a execução de reparos também nas obras complementares, receberá sinalização horizontal e vertical (faixas e placas). A previsão é que até o final do ano grande parte dos trechos desta primeira etapa sejam concluídos”.

Veja os trechos em obras de reconstrução, segundo a Agetop:

GO-164 – Araguapaz-Nova Crixás – 119,8 km
GO-164 – Nova Crixás-São Miguel do Araguaia – 94,9 km
GO-530 – Araguapaz-Aruanã – 56,4 km
GO-556 – Entroncamento GO-428-Alto Horizonte – 9,9 km
GO-428 – Campinorte-Nova Iguaçu – 26 km
GO-154 – Pilar-Santa Terezinha – 44,2 km
GO-080 – Jaraguá-Goianésia – 53,0 km
GO-154 – Itaguari-Itaguaru – 16,3 km
GO-118 – São Gabriel-São João D'Aliança – 63 km
GO-112 – Simolândia-Iaciara – 50,3 km
GO-346 – Entroncamento BR-020-Cabeceiras – 43 km
GO-225 – Corumbá-Pirenópolis – 19 km
GO-222 – Perímetro urbano de Araçu – 1,8 km
GO-222 – Anápolis-Nerópolis – 29,7 km
GO-020 – Cristianópolis-Pires do Rio – 50,4 km
GO-330 Pires do Rio-Ipameri – 54,7 km
GO-536 – Entroncamento GO-020-Senador Canedo – 6,6 km
GO-050 – Trindade-Campestre – 24,1 km
GO-040 – Aragoiânia-Cromínia – 48 km
GO-164 – São Luis de Montes Belos-Sanclerlândia – 38 km
GO-060 – Iporá-Piranhas – 90,2 km
GO-220 – Montividiu-Entroncamento BR-158 – 81,5 km
GO-174 – Rio Verde-Aparecida do Rio Doce – 62,3 km
GO-206 – Inaciolândia-Quirinópolis – 45,2 km
GO-302 – Aporé-Itajá – 44,8 km
GO-184 – Jataí-Itumirim – 80,6 km
GO-341 – Mineiros-Divisa GO-MS – 114,6 km
GO-330 – Vianópolis-Orizona – 44 km
GO-164 – Quirinópolis-Paranaiguara – 65 km
GO-050 – Chapadão do Céu-Divisa GO/DF – 37 km

Fonte: Portal 730

26 de outubro de 2011

AMMA multa Itambé em R$100 mil por poluição ao Rio Meia Ponte


A Agência Municipal de Meio Ambiente de Goiânia, AMMA, constatou que a empresa ITAMBÉ cometeu mais uma vez um crime ambiental. Foi verificado que a empresa, que fica no Setor Jardim Novo Mundo, Região Leste da capital, descartou dejetos sem tratamento no Rio Meia Ponte.
Foi lavrado um auto de infração e uma multa de 100 mil reais foi estabelecida à ITAMBÉ. O presidente da AMMA, Pedro Henrique Gonçalves Lira, afirma que o problema já é conhecido pela Agência.

“A população da Região Leste sofreu muito com o problema de odor. Inúmeras vezes a AMMA esteve no local para fazer o monitoramento ainda na época quando o presidente era o doutor Claresmino, para tentar achar uma solução para este problema, que era um gargalo aqui na Região Leste. Determinei um novo monitoramento na empresa pra verificar se ela estava adequada. A empresa tem licença para operar, não tem licença para poluir”, afirmou.

Pedro Henrique destaca que novas verificações foram feitas e a poluição foi constatada. A empresa foi autuada e existe a possibilidade de embargo das atividades, mas, de acordo com o presidente, esta não a intenção da AMMA.

“Detectamos que estavam jogando resíduos industriais diretamente no Rio Meia Ponte sem tratamento, sob a possibilidade até de embargo para suspender as atividades de lançamento no Rio. Nós não queremos aqui, de maneira nenhuma, parar a linha de produção ou desencadear um problema de cunho social com o fechamento de uma empresa. Nós queremos trabalhar com a via administrativa para construir um acordo”, disse.

O presidente da AMMA explica que dejetos eram lançados no Rio Meia Ponte e qual o impacto desta ação para o meio ambiente.

“Estava sendo despejado diretamente no Rio o lodo proveniente da industrialização do leite e outros produtos que eram direcionados diretamente sem qualquer tratamento. Pode causar um prejuízo muito grande em um Rio que já é vítima de vários atentados e inúmeros lançamentos clandestinos e nós temos que tentar protege-lo. É um rio que abriga uma diversidade de animais ainda e passa dentro da cidade de Goiânia. É imensurável o impacto ambiental com este tipo de atitude”, declarou.

A assessoria de comunicação da ITAMBÉ enviou nota à reportagem da Rádio 730 em que afirma que quedas de energia acontecidas o dia 19 de outubro prejudicaram o trabalho de tratamento dos dejetos da empresa.

Ainda de acordo com a nota, os problemas foram resolvidos e não houve prejuízos ao meio ambiente. A multa de 100 mil reais foi lavrada e a ITAMBÉ tem o prazo de 20 dias para recorrer da autuação.

25 de outubro de 2011

Após dois anos, Infraero entrega o ''puxadinho''










Wanessa Rodrigues

Depois de mais de dois anos em construção e de passar por seis adiamentos, o Módulo Operacional (MOP) do Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, foi entregue ontem, aniversário de Goiânia, aos usuários. Apelidado de “puxadinho”, o local, que tem 1,2 mil metros quadrados, funcionará como sala de embarque com capacidade para receber 360 passageiros por hora e realizar quatro voos simultâneos. No total, foram gastos R$ 2,5 milhões para concluir a obra.

Apesar de a estrutura do MOP ampliar a capacidade do aeroporto para 1 milhão de usuários anuais, o local foi construído apenas como medida paliativa até a entrega do novo terminal de Goiânia – que está com as obras paradas desde 2007 depois de o TCU levantar suspeita de superfaturamento e é considerado um dos piores do País. Durante a inauguração, o diretor de engenharia da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), Jaime Parreira, afirmou que a retomada da construção está em andamento e existe a possibilidade de ser iniciada até abril do próximo ano. “A partir daí, a expectativa é entregar o novo aeroporto em dois anos.”

Enquanto não se resolve o problema nas obras do novo aeroporto, que envolve pendência judicial com o consórcio responsável pela construção, o estabelecimento atual passará por outras reformas. Ontem mesmo, segundo informou Parreira, seria iniciada a ampliação do estacionamento do local com mais 300 vagas, que deve ser concluída em um prazo de 120 dias. Serão feitos reparos também em banheiros e área de iluminação. A antiga sala de embarque, que tem 300 metros quadrados, será transformada em um saguão.

Mesmo com as mudanças e ampliações, nem todos os usuários que estavam ontem na nova sala de embarque aprovaram o local. A empresária Ana Lúcia Oliveira de Souza, 28 anos, que viaja pelo menos duas vezes por mês para São Paulo, observa que visivelmente o espaço melhorou bastante, mas ainda são necessários muitos avanços para que o aeroporto seja bom. “Principalmente no que diz respeito aos serviços prestados aqui (no aeroporto).”

O professor e conferencista Marcos Honório, 55, acredita que o MOP ainda é pequeno para atender a demanda de uma cidade como Goiânia. Ele ressalta que o projeto parece ter sido feito pensando apenas no momento atual, sem ter se preocupado com o futuro e com o aumento do fluxo de passageiros. “Além disso, os serviços que encontramos aqui não estão à altura de um aeroporto de capital”, diz o professor, que é do Rio de Janeiro.

Turismo
Autoridades ligadas ao setor de turismo acreditam que a inauguração do MOP é um passo importante para que Goiânia figure novamente entre as cidades que recebem mais eventos no País.

Fonte: Jornal o Hoje
Foto: Ícaro Roberto (Gyn Online)

24 de outubro de 2011

Paula Fernandes em Goiânia 2011 - Atlanta Music Hall


Data: 26/11/2011
Local: Atlanta Music Hall
Fone: (62) 3257.7000
Site: www.atlanta.art.br

Shows com:
- Paula Fernandes

Show com:
- Paula Fernandes.

Valores:

VIP Open Bar: 3° Lote
- R$ 60,00 (Meia)
*Cerveja, refrigerante, água e vodka com suco.

Front Stage: 4°Lote
- R$ 120,00
*Cerveja, refrigerante, água, vodka com suco, caldos, frios e whisky.

Mesas (4 pessoas):
- R$ 800,00 e R$ 600,00
*Valores de acordo com a localização.
**Cerveja, refrigerante, água e vodka com suco.

Camarote Empresarial:
- R$ 250,00
*Valor de acordo com a capacidade de cada camarote.
*Cerveja, refrigerante, água, vodka com suco, caldos, frios e whisky.

-Todos os valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Postos de venda:
- Rival Calçados
- Tkts Express (62) 8406.4949

Fotos Aéreas de Goiânia - Parabéns Goiânia 78 Anos!




















Fotos: ElderGec
Blog: goianianasalturas.blogspot.com

Fotos exibem o 'antes e depois' do desenvolvimento urbano de Goiânia

Fotógrafo Hélio de Oliveira documentou pontos da cidade na década de 50.
G1 registrou os mesmos locais para mostrar o rápido crescimento da capital.


Comparativo da Avenida Anhanguera para aniversário de Goiânia (Foto: Adriano Zago - Hélio de Oliveira)

1) Avenida Anhanguera
A Avenida Anhanguera é uma das principais artérias da cidade que liga a Região Oeste da cidade com a Região Leste. Esta ligação é feita pelas pistas para os carros comuns e também pela linha exclusiva para os ônibus.

Comparativo do Teatro Goiânia para o aniversário da capital  (Foto: Adriano Zago - Hélio de Oliveira)

2) Teatro Goiânia
O Teatro Goiânia é o mais tradicional espaço cultural de Goiânia. Inaugurado em 12 de junho de 1942, ele integra o conjunto arquitetônico de estilo art decó projetado pelo arquiteto Jorge Félix. Sua construção teve início em 1940. O Teatro fica na Avenida Tocantins com Avenida Anhangüera, Setor Central.

Comparativo da Praça Cívica e Avenida Goiás para o aniversário de Goiânia (Foto: Adriano Zago - Hélio de Oliveira)

3) Praça Cívica
Vista aérea da Praça Cívica Doutor Pedro Ludovico Teixeira que é considerada o marco inicial da construção de Goiânia construída em 1933 e da Avenida Goiás que foi uma das primeiras avenidas a serem construídas em Goiânia. Atualmente, ela é uma das principais vias públicas da cidade. Inicia-se na Praça Cívica, estendendo-se até a Avenida Nerópolis, na região noroeste. A Avenida Goiás define o eixo norte/sul.

Comparativo Praça do Bandeirante para o aniversário de Goiânia (Foto: Adriano Zago - Hélio de Oliveira)

4) Praça do Bandeirante
No dia 9 de novembro de 1942 foi inaugurado o Monumento ao Bandeirante. A escultura em bronze possui 3,5 metros de altura e está localizada na Praça Atílio Correia Lima - antiga Praça do Bandeirante, no cruzamento das Avenidas Goiás e Anhanguera, Setor Central.

Comparativo Palácio das Esmeraldas para o aniversário de Goiânia (Foto: Adriano Zago - Hélio de Oliveira)

5) Palácio das Esmeraldas
O Palácio das Esmeraldas é a sede oficial do governador de Goiás desde 1933. Ele é chamado por este nome por sua fachada ser em cor verde-esmeralda, dando a impresão de que todo o palácio é feito por pedras de Esmeraldas.

Comparativo do cruzamento da Avenida Paranaiba com Avenida Goiás para o aniversário de Goiânia (Foto: Adriano Zago - Hélio de Oliveira)

6) Centro de Goiânia
Boa parte das primeiras edificações de grande porte do centro de Goiânia foi construída no estilo art déco, entre as décadas de 1940 e 1950. Em 1950, a cidade já superava as expectativas demográficas da época da sua construção. Na foto original o cruzamento da Avenida Goiás com a Avenida Paranaíba ainda sendo construídas.

Comparativo da Avenida Universitária para o aniversário de Goiânia (Foto: Adriano Zago - Hélio de Oliveira)

7) Avenida Universitária - Antiga Rua 10
Conhecida como Rua 10 a avenida dá acesso a universidades e é onde se localiza a Catedral Metropolitana de Goiânia.

Avenida Tocantins, Goiânia (Foto: Hélio de Oliveira e Adriano Zago)

8) Avenida Tocantins
A Avenida Tocantins compõe a perspectiva da funcionalidade das três avenidas mais importantes de Goiânia, no Centro da cidade - Goiás, Araguaia e Tocantins – que convergem para a sede do governo, na Praça Cívica, e que confluem para a parte mais elevada da capital.

Fonte: G1 Goiá
s

Conheça as opções de lazer de dez parques e bosques de Goiânia

Capital completa nesta segunda-feira (24) 78 anos de idade.
Com 28 parques e bosques, Goiânia tem 1,5 milhão de m² de área verde.


Parque Vaca Brava, no Setor Bueno, em Goiânia (Foto: Weimer Carvalho/O Popular)Parque Vaca Brava, no Setor Bueno, em Goiânia (Foto: Weimer Carvalho/O Popular)

O ar cada vez mais

urbano de Goiânia divide espaço com 28 parques e bosques bem preservados, que totalizam 1,5 milhão de metros quadrados de áreas verdes, segundo informações da Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma). É uma das capitais brasileiras com a maior área verde por habitante do país e que completa nesta segunda-feira (24) 78 anos de idade. Em 2009, Goiânia recebeu o título do Instituto Brasil Américas de “Capital brasileira com melhor qualidade de vida”.

Além do convívio com a fauna e a flora, os parques e bosques de Goiânia possuem opções de lazer como pistas de caminhada, estações de ginástica, centros de convivência e parques infantis. Conheça alguns dos principais parques da capital.

Segundo o levantamento, Goiânia possuía 94 m² de áreas verdes por habitante, superando Curitiba, que tinha na época 51 m² de área verde por habitante e ocupava, até então, o primeiro lugar no ranking. A campeã mundial, a cidade de Edmonton, no Canadá, possuía um pouco mais: 100 m² de área verde por habitante.

Parque Flamboyant é o mais novo cartão-postal da cidade.  (Foto: Sebastião Nogueira/O Popular)Parque Flamboyant é o mais novo cartão-postal da
cidade (Foto: Sebastião Nogueira/O Popular)

Parque Flamboyant
Situado entre as Ruas 15,12, 46, 55, 56 e a Avenida H, no Jardim Goiás, na região Sudeste de Goiânia, trata-se do mais novo cartão-postal da cidade. Possui dois lagos com fonte luminosa, ponte de madeira, mirante, parque infantil, ciclovia, pista de cooper, estação de ginástica, caminhos internos e, segundo a prefeitura, em breve contará com um jardim japonês. Abriga remanescentes de veredas, com buritis e outras árvores nativas do cerrado. Sua área de 125.572,71m² é muito procurada pelos adaptos do piquenique.

O Bosque dos Buritis é um dos mais antigos e tradicionais cartões-postais de Goiânia. (Foto: Ricardo Rafael/O Popular)O Bosque dos Buritis foi criado em 1938
(Foto: Ricardo Rafael/O Popular)

Bosque dos Buritis
Com uma área de 124.800m², o bosque fica localizado entre as Ruas 1 e 29, a Avenida Assis Chateaubriand e Alameda dos Buritis, nos Setores Central e Oeste, na região Central, o Bosque dos Buritis é um dos mais antigos e tradicionais cartões-postais de Goiânia. Criado em 1938, passou por um amplo projeto de revitalização em 2007 e 2008.

Conta com atrativos como três lagos com fontes luminosas, iluminação noturna especial, orquidário, espaço multifuncional para eventos, pista interna e externa para caminhada, parque infantil, museu de artes, estação de ginástica, quiosques, mirante e caminhos internos. Serve de ponto de lazer e contemplação para milhares de visitantes. A área interna do parque fica aberta das 8h às 22h.

Criado em 1989, o Parque Botafogo possui área de 172.033m². (Foto: Ricardo Rafael)Parque Botafogo possui área de 172.033m²
(Foto: Ricardo Rafael)

Parque Botafogo
Criado em 1989, o Parque Botafogo está entre as Avenidas Araguaia, Contorno e Ruas CD-200-A, 200-B e 200-C, nos Setores Central e Leste Vila Nova, na região Central. Foi revitalizado em 2004 e passou por um intenso processo recuperação florística. Conta com lago, quadra de ginástica, passarela, pista de caminhada, bicicross e lanchonetes. É um dos refúgios para a população que busca contato com o verde, pois está localizado em uma área de mata fechada. Possui área de 172.033m².

Parque tem uma das mais belas vistas de Goiânia. (Foto: Cristina Cabral/O Popular)Parque tem uma das mais belas vistas de Goiânia.
(Foto: Cristina Cabral/O Popular)

Parque Vaca Brava
Criado em 1988, o Parque Vaca Brava está localizado entre as Avenidas T-10, 1-13, T-5, T-66 e T-15, no setor Bueno, na região Sul de Goiânia. Possui lago, parque infantil, estação de ginástica, pista de cooper, mirante e áreas de convivência. Trata-se de uma das mais belas vistas de Goiânia. Possui uma área de 79.890m².

Lago das Rosas possui elementos representativos do estilo Art Déco. (Foto: Renato Conde)Lago das Rosas possui elementos representativos
do estilo Art Déco. (Foto: Renato Conde)

Lago das Rosas
Situado entre a Alameda das Rosas e a Avenida Anhanguera, nos Setores Central e Oeste, na região Central de Goiânia, trata-se do parque mais antigo de Goiânia, criado no dia 30 de novembro de 1971. Construído na década de 40, abrigava inicialmente um grande canteiro de rosas, de onde veio a inspiração para o nome. Possui elementos representativos do estilo Art Déco, que vigorava na época, como um trampolim e muretas. Conta com pista de caminhada, estação de ginástica e quadras poliesportivas. Sua área de 315.000m².

Parque Areião
Fica entre a Alameda Coronel Eugênio Jardim, Avenidas Americano do Brasil e Edmundo P. Abreu, Areião, 5ª Radial e a Rua 90, abrangendo os Setores Pedro Ludovico, Marista e Sul, na região Sul da capital. Decretado como parque em 1992, Passou recentemente por um total processo de revitalização que proporcionou melhorias na parte interna da unidade de conservação.

Parque Areião, na região Sul de Goiânia, foi retivalizado recentemente  (Foto: Zuhair Mohamad/O Popular)Parque Areião, na região Sul de Goiânia, foi retivalizado recentemente (Foto: Zuhair Mohamad/O Popular)

Conta com pista de caminhada, estação de ginástica, lago e parque infantil. Fica aberto das 8h às 17h e chama a atenção pela quantidade de macacos, pássaros e plantas do cerrado que abriga. Oferece, ainda, a Vila Ambiental, um espaço especialmente projetado para o desenvolvimento de atividades de educação ambiental. Possui uma área de 215.021m².

Criado em 1996, o Parque Cascavel fica na região do Macambira, no Setor Faiçalville.  (Foto: Divulgação/Amma)Parque Cascavel fica na região do Macambira, no
Setor Faiçalville. (Foto: Divulgação/Amma)

Parque Municipal Cascavel
Está localizado entre as Avenidas Guarapari, Leblon, Guarujá, Copacabana e as Ruas do Siri, daPalombeta e da Ostra, nos Setores Jardim Atlântico e Vila Rosa, na região Macambira, no Setor Faiçalville. Criado em 1996, os elementos componentes da obra de arquitetura e engenharia ambiental - equipamentos e mobiliários urbanos - foram projetados e construídos utilizando as áreas livres destinadas às atividades de lazer, convivência e administração, que apresenta uma estrutura física composta por lago, pista de caminhada, estação de ginástica, caminhos internos, área de convivência, lago, parque infantil, sanitário público, escada, ponte, banco com encosto, banco de alvenaria, mesa com banquetas e coletor de lixo. Ocupa uma área de 230.150,97m².

Parque Taquaral tem uma área de 109.655m². (Foto: Ricardo Rafael/O Popular)Parque Taquaral tem uma área de 109.655m².
(Foto: Ricardo Rafael/O Popular)

Parque Taquaral
Situado entre a Avenida Gabriel Henrique de Araújo, Alameda Parque Taquaral, Alameda Goiânia Viva e Rua GV-17, no Residencial Goiânia Viva, na região Oeste de Goiânia, está localizado em uma das regiões que mais crescem em termos populacionais. Criado em 2005, possui pista de cooper, parque infantil, campo de futebol, caminhos internos e estação de ginástica. Tem uma área de 109.655m².

Jardim botânico possui um borboletário. (Foto: Divulgação/Amma)Jardim botânico possui um borboletário.
(Foto: Divulgação/Amma)

Jardim Botânico
Localizado entre a Alameda do Contorno e as Avenidas Botânico, Jardim Botânico e Antônio de Queiroz Barreto, no Setor Pedro Ludovico, na região Sul, é a maior unidade de conservação de Goiânia, com um milhão de metros quadrados. Abriga um remanescente de área fechada de mata, com espécies nativas do cerrado e animais silvestres. Construído em 1938, abriga um borboletário, possui lago, pista de caminhada e com trilhas ecológicas.

Criado em 2005, o Jardim Botânico tem uma área de 109.655m² (Foto: Divulgação/Amma)Criado em 2005, o Jardim Botânico tem uma área de 109.655m² (Foto: Divulgação/Amma)

Parque Liberdade
Fica entre as Avenidas Venerando de Freitas, Liberdade e Belo Horizonte e a Rua J-10, no Setor Jaó, na região Norte da cidade. Com um cenário é aconchegante e de grande beleza, possui lago, pista de cooper e estação de ginástica. Foi criado em 1997 e ocupa uma área de 10.115m².

Parque Liberdade foi criado em 1997 e ocupa uma área de 10.115m² (Foto: Divulgação/Amma)Parque Liberdade foi criado em 1997 e ocupa uma área de 10.115m² (Foto: Divulgação/Amma)Fonte: G1 Goiás