30 de setembro de 2010

Água do João Leite no tanque


Lyniker Passos

Goiânia vive os prejuízos da tão esperada chuva, que caiu na cidade na segunda-feira e ontem no início da noite. A precipitação de ontem deixou cerca de 100 mil pessoas sem energia elétrica por mais de 12 horas. Os raios e ventos derrubaram inúmeras árvores, danificando fiações elétricas de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Trindade. A primeira chuva que caiu em alguns pontos da Capital na segunda-feira já havia prejudicado o fornecimento de água para 166 bairros. Por isso, muitas residências de Goiânia ficaram sem luz e também sem água durante todo o dia de ontem.

A normalização da distribuição total da água prevista para hoje foi adiada devido aos problemas elétricos. A Saneago informou que hoje será feita uma verificação e provavelmente a distribuição será liberada na sexta-feira. Já a Celg garantiu que os trabalhos estão sendo intensificados para que os reparos sejam feitos o mais rápido possível. O presidente da Celg, Carlos Antônio Silva, disse ontem à tarde que 15 mil pessoas ainda estavam sem energia. "Todo o problema será sanado até a noite de hoje (ontem)."

A dificuldade na distribuição da água se agravou com a falta de energia elétrica que prejudicou os trabalhos de bombeamento. Os aparelhos são movidos a energia elétrica e ficaram paralisados desde a noite de terça-feira. Anteriormente, o fornecimento de água havia sido interrompido por causa da qualidade da água, que foi alterada devido ao excesso de sujeira levada pelas águas da chuva ao Ribeirão João Leite. A Saneago faz um trabalho de escoamento dos reservatórios para que a água suja seja liberada e entre água com qualidade. Após isso é realizado o tratamento da água para o produto ser liberado. Segundo o superintendente da Saneago responsável pela região metropolitana, Rivadávia Matos, a vazão do Ribeirão João Leite foi expandida em dois metros para que os trabalhos sejam facilitados, assim a fuga de água suja será acelerada.

A Celg informou que a força da chuva e dos ventos rompeu cabos e danificou transformadores. Em todo o Estado, ocorreram 1.100 descargas elétricas atmosféricas. A força do vento, em alguns pontos de Goiás, atingiu 80 quilômetros por hora, informou a companhia. A reportagem não conseguiu contato com o Instituto Nacional de Meteorologia. O presidente da Celg justifica que a forte chuva e os vendavais são eventos naturais inevitáveis. "Tivemos ações fortes contra a carga elétrica. A região Centro-Oeste é uma área de grande propensão a queda de raios", disse Carlos Antônio. Ele afirma que existe sistema de proteção nas redes elétricas da Capital, "mas não em todas".

Para o presidente da companhia energética, o fato de Goiânia ser uma capital arborizada também tem seu lado negativo. "A fiação elétrica da cidade não é subterrânea, qualquer queda de árvore interrompe o fornecimento de energia", disse. Ele garantiu que grande número de árvores caiu ontem à noite. Carlos Silva garantiu que uma equipe maior está trabalhando para garantir o serviço à população. "Estão sendo priorizados pontos em que há maior população". O presidente ressalta que a Celg está preparada para resolver o problema.

A assessoria de imprensa da Comurg informou que durante todo o dia de ontem foram recolhidas 21 árvores que caíram devido à chuva. Os trabalhos de poda também estão sendo feitos para evitar novos problemas.

A comerciante Sulanei Moraes Lima, 51 anos, que mora no Residencial Sonho Verde, em Goiânia, está há dois dias sem água e 19 horas sem energia. "Na minha casa tudo é eletrônico, o portão é eletrônico", disse. Sulanei afirmou que não pôde lavar roupas e teve de solicitar os serviços de uma lavanderia. "Achei que era uma queda de energia normal, mas me enganei", reclama.

fonte: Jornal o Hoje

28 de setembro de 2010

112 dias depois, enfim, a chuva


A chuva chegou, enfim, à capital goiana. Desde o dia 5 de junho o goianiense não via a água cair do céu e ontem, 112 dias depois, por volta das 16h10, pontos isolados da cidade testemunharam a precipitação. Segundo o Sistema de Meteorologia e Hidrologia do Estado de Goiás (Simego), a breve chuva restringiu-se ao Centro, Jardim Guanabara, próximo ao Aeroporto Santa Genoveva, Conjunto Riviera e Aruanã, ou seja, regiões leste e norte da Capital.

A previsão feita pelos meteorologistas de que a chuva ocorreria no início desta semana se confirmou. A chegada de uma frente fria no domingo (26) aliada ao crescimento da umidade relativa do ar propiciou a ocorrência de um sistema convectivo. A frente injetou mais umidade na atmosfera e isso favoreceu a ocorrência de pancadas.

O fato, no entanto, vem tarde. Já quase no fim de setembro, mês em que a previsão de chuva era mais otimista, ocorre a primeira precipitação. No ano passado e em 2008, as chuvas foram registradas no meio do mês. A explicação para isso é a ação do fenômeno La Niña, que atua este ano no País e possui a característica especial de agir na diminuição e atraso das chuvas. A expectativa do Simego é que durante os próximos dias venha ocorrer novas pancadas e a temperatura tende a ficar mais amena.

A chefe de Previsão do Tempo do Instituto Nacional de Meteorologia de Goiás (Inmet/GO), Marna Mesquita, pontua, no entanto, que a queda de temperatura ocorrerá apenas com o registro contínuo de chuvas. A previsão é que o regime de chuvas cresça gradativamente durante a estação, com os maiores valores de precipitação previstos para dezembro.

O meteorologista Manoel Rangel do Inmet do Distrito Federal argumenta que a mudança de estação só apresenta data certa no calendário e que a natureza é soberana nesse caso. Ele explica que o quadro atual se caracteriza pela fase de transição para o período chuvoso, que ocorre no verão. A tendência agora é ocorrer pancadas, o que mostra segundo ele, que não apresenta ainda na região uma área de estabilidade chuvosa, com a recorrência de nuvens carregadas. Pelo contrário: “As nuvens não são uniformes, algumas mais fortes, outras mais fracas e isso propicia as chuvas isoladas”, diz.

Ontem, na Praça do Bandeirante, no cruzamento das avenidas Goiás e Anhanguera no Centro, a correria era visível. Muitos foram pegos de surpresa. Outros já estavam preparados e foram trabalhar prevenidos com os guarda-chuvas em punho.

Umidade

Na semana passada, a umidade do ar apresentou elevação no decorrer dos dias. Diferentemente dos índices atingidos em agosto, que chegaram ao patamar dos 12%, ontem após a chuva, segundo o Simego, às 17h o índice atingiu o pico de 78%. Já a medição feita pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou 90% no mesmo horário.

Fonte: Jornal o Hoje
Foto: Rubens Cerqueira

26 de setembro de 2010

Goiás precisa de R$ 47 bilhões para infraestrutura


Estudo da Fieg mostra que Estado tem de investir, até 2015, principalmente em energia, transportes e saneamento básico para assegurar desenvolvimento

Sônia Ferreira
Para dar suporte ao desenvolvimento econômico de Goiás, os governos federal, estadual e municipais precisam investir no Estado R$ 47,07 bilhões, nos próximos cinco anos. Essa é a conclusão de levantamento realizado pelo Conselho Temático de Infraestrutura da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Coinfra/Fieg), nos órgãos governamentais.

Segundo o presidente do Conselho Temático da Infraestutura, Roberto Elias Fernandes, os problemas emergenciais em Goiás estão ligados ao suprimento de energia elétrica, saneamento básico, transportes - iten que iclui a construção do novo aeroporto de Goiânia, de ferrovias, como a Norte-Sul, hidrovias , com destaque para a Paranaíba-Tietê-Paraná, rodovias, sobretuto as federais que cortam o Estado, e no sistema viário goiano(veja quadro).

Travado

O estudo realizado pela Fieg, por meio do Coinfra, aponta que, se os órgãos públicos estaduais não investirem maciçamente em obras de infraesturura em todo o Estado, no mais breve espaço de tempo possível, o desenvolvimento econômico do Estado ficará travado, afetando também o lado social.

"A iniciativa privada tem investido na produção e geração de empregos, mas os governos não têm feito a sua parte, infelizmente", afirma o presidente do Coinfra, Roberto Elias Fernandes.

Mínimo

Dos R$ 47,07 bilhões necessários para obras de infraestrutura em Goiás até 2015, está prevista a aplicação de recursos de apenas R$ 554 milhões no Estado no próximo ano, de acordo com o levantamento realizado pela Fieg e divulgado ontem.


Esses recursos estão assegurados para as obras do aeroporto de Goiânia (R$ 50 milhões), plataforma logística de Anápolis (R$ 30 milhões), duplicação da BR-060, entre Goiânia e Brasília (R$ 200 milhões), e para a duplicação da BR-153, entre Goiânia e Itumbiara (R$ 54 milhões).

E mais, para as obras da ponte sobre o Rio Paranaíba, em Itumbiara, na divisa de Goiás com Minas Gerais, (R$ 20 milhões), rodovias estaduais (R$ 100 milhões) e obras de saneamento (R$ 100 milhões). Apesar da necessidade premente, o levantamento da Fieg não constatou investimentos da Celg na área de energia.

Indicador

Roberto Elias lembra que, no indicador de investimentos em infraestrutura e transporte, mostrado no Mapa Estratégico da Indústria Goiana, divulgado recentemente, ficou provado que o valor do investimento em obras no Estado é inferior a 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado, sendo que o ideal seria de 4%.


"Sem investimentos em setores estratégicos não há desenvolvimento econômico e social", alerta o documento da Fieg.

União

De acordo com o estudo, a infraestrutura em Goiás é a mesma de 20 anos atrás e já não suporta mais o ritmo atual de produção. Por isso, o presidente do Coinfra defende a união dos políticos goianos em prol de mais verbas federais para serem aplicadas em obras de infraestrutura no Estado.


Roberto Elias Fernandes lembra que as obras de duplicação da BR-153, entre Goiânia e Itumbiara, se arrastam há mais de 20 anos, e as do aeroporto de Goiânia estão totalmente paradas há três anos.

Enquanto as obras estão paradas e atrasadas em Goiás, cálculos da Organização Não Governamental (ONG) Contas Abertas mostram que, entre janeiro e agosto deste ano, o Brasil comprometeu R$ 54,5 bilhões em investimentos. Contudo, esses recursos ainda não foram liberados. Em 2009, foram comprometidos R$ 39,7 bilhões, e em 2008, de R$ 32 bilhões. Esse impasse está refletindo também no Estado de Goiás.

Fonte: O Popular

Mais recursos
Investimentos necessários em infraestrutura até 2015 em Goiás


TRANSPORTE

Ferrovia Norte-Sul
(Porangatu a Anápolis) R$ 1,75 bilhão

Ferrovia Sudoeste Goiano
(Anápolis a São Simão, 450 km) R$ 1,25 bilhão

Ferrovia Centro-Oeste
(Campinorte a Vilhena) R$ 6,4 bilhões

Trem Alta Velocidade "Pequi"
(Senador Canedo a Brasília) R$ 800 milhões

Aeroporto de Goiânia
(Santa Genoveva) R$ 288 milhões

Hidrovias
(Paranaíba/Paraná/Tietê) R$ 2 bilhões

Veículo Leve sobre Pneus (VLP)
Eixo Norte-Sul R$ 500 milhões
(Vila Brasília a Avenida Goiás)

Veículo Leve sobre Pneus (VLP)
Eixo Leste-Oeste R$ 280 milhões
(Senador Canedo a Trindade)

Plataforma Logística de Anápolis
e Aeroporto de CargasR$ 100 milhões

Ramal Gasoduto
(Paulínia-SP a Senador Canedo) R$ 1,8 bilhão

Alcoolduto
(Paulínia a Senador Canedo) R$ 2 bilhões

Transporte Coletivo Eixo Anhanguera
R$ 380 milhões

SISTEMA VIÁRIO

Duplicação da BR-060
(Goiânia a Jataí, 280 km) R$ 1,2 bilhão

Melhoria do sistema viário de Goiânia
R$ 100 milhões

Contorno/Anel Viário de Goiânia
R$ 250 milhões

Conclusão/Duplicação da BR-153
(Goiânia a Itumbiara) R$ 54 milhões

Duplicação da BR-153
(Anápolis a Porangatu, 444 km) R$ 2 bilhões

Ponte divisa Goiás - Minas Gerais
(Nova ponte sobre Rio Paranaíba) R$ 70 milhões

Rodovias estaduais
(Novas pavimentações) R$ 10 bilhões

Rodovias estaduais
(Recapeamento/recuperações) R$ 3,5 bilhões

ENERGIA

Dívida da Celg R$ 3,6 bilhões
Geração de energia R$ 4 bilhões
Transmissão de energia R$ 1,5 bilhão
Distribuição de energia R$ 2 bilhões

SANEAMENTO
Saneago R$ 1 bilhão
(Redes de distribuição de água e tratamento
de esgoto)
Barragem João Leite
(Obras complementares) R$ 250 milhões

Total geral: R$ 47,072

24 de setembro de 2010

Anime World Festival - Goiânia


Data: 25/9/2010 (sábado)
Local: Arena Beer House
Telefone: 3093-3339

Um projeto inovador na área de anime chega a Goiânia, com a proposta de divulgar pra essa nova tribo.

Tudo de novo sobre animes, mangás, filmes, RPG ,tokusatsu e Games.

- Mesas de RPG
Apresentacão de AMVS

- Campeonato de Games
Street Fighter
Naruto
Bleach
Football
Guitar Hero

- Competicão de Cosplay (individual e grupo)

- Palestra com Anísio Serrazul

- Concurso de Desenho

Das 14:00 as 22:00

Estado terá R$ 100 milhões para sistema de esgoto


O governador Alcides Rodrigues assina amanhã com a Caixa Econômica Federal, uma linha de crédito de R$ 100 milhões, para financiamento das obras de ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto de Goiânia. A obra faz parte do Programa de Universalização do Sistema de Esgoto da Capital. A cerimônia será realizada às 9 horas, no 10º andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira. O empréstimo será contraído pelo Estado, com a execução das obras sob a responsabilidade da Saneago.

Segundo o presidente da Saneago, Nicomedes Borges, as obras de ampliação da ETE permitirão, também, a mudança no sistema de tratamento usado atualmente, propiciando um ganho qualitativo. De acordo com Borges, hoje, no sistema primário, apenas 50% dos esgotos recebidos são tratados, já que os efluentes ainda carregam boa parte de material orgânico junto com a água que volta para os rios. Com a mudança, para o sistema secundário, esse índice de quase pureza total, atingirá 92% do material tratado, melhorando significativamente a qualidade da água.

Outro ponto positivo, são as obras, já em andamento, no valor de R$ 120 milhões, referentes à coleta, complementação das redes de esgoto e suporte na Capital. Com isso, espera-se que 96% dos esgotos sejam coletados e, posteriormente, tratados. Assim, Goiânia poderá alcançar uma posição de destaque, se não a primeira, mais uma das primeiras capitais, a atingir um índice de quase 100% de abrangência no tratamento de esgotos. A obra, cujo processo licitatório já está em curso, terá prazo de 24 meses para a sua conclusão.

Fonte: Goiás Agora

22 de setembro de 2010

Lançado o Esperado Instituto Cidade


A solenidade contou também com o anúncio do Fórum de Mobilidade Urbana da Região Metropolitana de Goiânia, a assinatura do Manifesto pela Melhoria da Mobilidade Urbana e foi encerrada com um coquetel.

No final da tarde de ontem, 21, o Prefeito Paulo Garcia esteve na sede do Sindicato da Industria e da Construção do Estado de Goiás (Sinduscon) ao lado de representantes de entidades de classe, da sociedade civil e de empresários do ramo viário de Goiânia anunciando o Fórum de Mobilidade Urbana da Região Metropolitana de Goiânia e principalmente lançando o Instituto Cidade. Na abertura aconteceu a palestra “Mobilidade Urbana e os Sistemas da BRT” (Bus Rapid Transport, que significa ônibus de transporte rápido) sobre sistemas de transporte rápido de massas, ministrada pelo presidente da empresa Logit, Wagner Colombini Martins. Na ocasião também foi realizada a leitura e assinatura do Manifesto pela Melhoria da Mobilidade Urbana e em seguida, os presentes foram convidados para um coquetel.

Ilésio Inácio, presidente da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi) e, na ocasião, representante do Sinduscon, fez o primeiro pronunciamento. Saudando o apoio de todos, Ilésio cumprimentou com especial atenção o prefeito Paulo Garcia e o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Paulo Teles. “Homens como eles e Edward Madureira, reitor da UFG (Universidade Federal de Goiás) têm feito diferencial na gestão da coisa pública, modernizando entidades e sua relação com a comunidade. Mesmo nas de passado histórico completamente controverso”, parabeniza o orador.

Em seguida, explicou que o Instituto Cidade é uma entidade civil sem fins lucrativos e sem finalidade politica ou religiosa, criado com a missão de contribuir pra melhoria contínua da qualidade de vida da Região Metropolitana de Goiânia. Trata-se de um espaço neutro de discussão dos municípios de sua área de influência. Um fórum permanente de discussões que constitua um plano sem interferências externas, de qualquer natureza, principalmente políticas e por isso os intensos desafios”, alerta.

Segundo Ilésio, impõe-se um debate intenso sobre as políticas de mobilidade urbana, de característica permanente, que articule e integre a malha viária para toda a Grande Goiânia. O Instituto Cidade é exatamente isso: o estudo contínuo do ambiente urbano pelas partes articuladoras do processo de urbanização em conjunto com governo e sociedade civil organizada, buscando sempre o desenvolvimento sustentável e aprimoramento da qualidade de vida do cidadão goianiense.

O palestrante Wagner Colombini apresentou as soluções mais cabíveis para a situação viária da capital. Wagner demonstrou o sistema BRT por meio de imagens de cidades de todo o mundo como Paris, Brisbane, Johannesburgo, que revolucionaram a máquina de transporte público por meio da BRT da Logit.

Segundo Wagner, um dos maiores problemas encontrados pelo transporte coletivo no Brasil é a falta de garantia de sua mobilidade. “O transporte individual ocupa muito mais espaço nas ruas, e sempre anda com a capacidade de lotação bem abaixo do limite”, pondera. “O sistema BRT foi criado na América do Sul e oferece alternativas de transporte coletivo rápido e de qualidade. Consiste na reserva de faixas preferenciais exclusivas com segregação física que garante fluidez e velocidade superior a 20Km/h para o transporte público. Reduz tempos de viagem e custos operacionais, podendo ser até 20% menos onerosa que a implantação de linhas de metrô e com tempo de adaptação da população sensivelmente superior”, calcula.

As principais características do BRT, de acordo com Wagner, são o maior número de faixas para os transportes de massa em detrimento dos veículos individuais, o que é justo levando-se em conta a quantidade de passageiros, e a construção de corredores de embarque que serão plataformas elevadas a 90 cm, de maneira que se alinhe com o veículo de transporte. Essas adaptações tornam o BRT um método mais rápido, eficiente no atendimento ao usuário e democrático, já que permite o fácil acesso de portadores de necessidades especiais, segundo informações do palestrante.

De acordo a palestra, também faz parte do complexo, um Centro de Controle Operacional que monitore por GPS o funcionamento e a eficácia das rotas disponíveis. “Goiânia é uma das únicas cidades brasileiras já equipada com um tecnológico Centro de Monitoramento das Linhas de Ônibus, o que poupará investimentos do governo, que poderá buscar parceiros no setor privado para buscar resoluções possíveis. Além disso, o serviço pode ser estendido à população, se na implantação dos BRTs, os terminais sejam dotados de informações atualizadas constantemente sobre as linhas alimentadoras, quantidade de carros e horários”, explica.

Columbini ainda esclareceu que no caso de implantação, há um entroncamento principal que fará a ligação entre os principais pontos da região, onde os corredores de BRT favorecerão a exploração imobiliária, valorizando a região envolvida, trazendo mais investimentos comerciais, e consequentemente, maior arrecadação para os cofres da prefeitura. “Os espaços dedicados aos terminais devem ser bonitos e agradáveis, tanto pra melhorar a qualidade de vida do usuário, que passa tanto tempo dentro dos ônibus, quanto para vencer a resistência que as classes financeiramente favorecidas têm frente ao transporte coletivo”, completa.

O prefeito Paulo Garcia encerrou a solenidade parabenizando o palestrante e agradecendo o apoio e presença de todos. “Acredito que há um consenso sobre as alternativas mais viáveis para a articulação da malha viária goiana. O que resta agora é muito trabalho para realizar e parcerias para angariar”, termina o entusiasmado prefeito.

Confira quais foram as entidades que assinaram o Manifesto pela Melhoria da Mobilidade Urbana:

- Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de Goiás (Acieg)
- Associação de Dirigentes de Empresas dos Mercado Imobiliário (Ademi)
- Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL)
- Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomercio)
- Fórum da Mobilidade Urbana
- Instituto Cidade
- Sindicato das Empresas de Transporte do Estado de Goiás (Setransp)
- Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário no Estado de Goiás (Sindittransporte)
- Sindicato da Industria e da Construção do Estado de Goiás (Sinduscon)

Reportagem: Rafaela Toledo
Fonte: Prefeitura de Goiânia
Foto de: Domingos Elias

Dcup em Goiânia - DJ do Hit Pan Americano


Data: 16/10/2010
Hora: Em breve
Local: Eclipe Shows e Eventos

Atração:
- DJ Dcup , Dj e Produtor do Hit We no Speak Americano

Ingressos:

Pista: 20,00
*Sem Open Bar

Extra Vip: 50,00
*Open BAr: Água, Cerveja e Refrigerante

Goiânia Adere ao dia Mundial sem Carro


Amanhã, 22, grandes cidades no mundo todo como Nova Iorque, Paris, Roma, Berlim, Madri, Londres, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte, Salvador, Manaus, Recife e Goiânia participam da campanha do "Dia Mundial Sem Carro". Iniciado na Europa no final dos anos 90 o projeto tem por objetivo incentivar o debate sobre qualidade do ar e do trânsito nas metrópolis.

Em Goiânia, a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) decidiu reduzir o valor da tarifa do serviço de Citybus em 50% durante todo o dia 22, como forma de contribuir com a campanha. "Amanhã, o valor da passagem ficará em R$ 2,25 e a R$ 1,15 para o cartão do estudante nas dez linhas. O passageiro poderá ainda utilizar o vale transporte do serviço convencional no Citybus. Queremos com isso retirar o maior número de carros das ruas e dar exemplo de cidadania e respeito com o meio ambiente”, salienta Marcos Massad, presidente da CMTC.

Massad ainda sugere que nesse "Dia Mundial sem Carro" a população também faça uso de outras medidas para dar maior fluidez ao trânsito. "Porque não dar carona ao vizinho ou ao colega de trabalho ou mesmo ir de bicicleta para o escritório. Precisamos mostrar que é possível fazer uso de alternativas como essas para melhorar nossa cidade."

O apoio da CMTC ao projeto não ficará restrito ao dia 22. Segundo Massad, é possível que uma vez ao mês a CMTC promova redução na tarifa para novas edições do "Dia Sem Carro". “Queremos instituir esse hábito em Goiânia e temos certeza de que teremos o apoio da comunidade”, afirma.

OMS
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de três milhões de pessoas morrem por ano por causa da poluição do ar. Registros de 2008 do Departamento Nacional de Trânsito (Detran) colocam Goiânia como a capital com maior número de acidentes de trânsito com 375 vítimas (fatais e não-fatais) para 10 mil veículos- 4,7 vezes a mais que a média nacional.

Informações sobre as linhas e regiões atendidas pelo Citybus estão no site da Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC) no endereço: www.rmtcgoiania.com.br .

Reportagem: Bianca Benetti
Fonte: Prefeitura de Goiânia

17 de setembro de 2010

Sábado é dia de Vacinação contra Raiva




Donos de cães e gatos têm oportunidade demonstrar carinho por seus animais de estimação amanhã, dia da Campanha Nacional de Vacinação Antirrrábica. Em Goiânia, lançamento da mobilização contra a raiva será no Centro de Assistência Médico-Sanitária – Cais Chácara do Governador, às 8 horas, com a presença do prefeito Paulo Garcia e do secretário municipal de Saúde Paulo Rassi.

Campanha anual visa manter a cidade livre da doença, que é fatal, afirma o veterinário do Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental Luiz Elias de Camargo. O último caso de raiva humana em Goiânia ocorreu em 1998 e o de raiva animal, em 2000. “Quando a pessoa é mordida por cão ou gato deve, primeiramente, lavar a lesão com água e sabão. Em seguida, procurar unidade de saúde”, aconselha o veterinário.

Em Goiânia, a Secretaria Municipal de (SMS) pretende imunizar 156 mil cães, número corresponde a 80% da população estimada dos animais que vivem na cidade, como orienta o Ministério da Saúde, além de 24 mil gatos. Para atendimento da demanda, o DVSA conta com 220 mil doses da vacina que previne a doença.

No dia da campanha serão ativados 433 postos de vacinação, que funcionarão das 8 às 17 horas, em escolas, igrejas, postos de combustível, pet shop, centros de saúde, Centros Integrados de Assistência Médico-Sanitária – Ciams, Centros de Assistência Integrada à Saúde – Cais e outros.

O dia D da vacinação contra raiva animal mobilizará trabalho de 2.300 pessoas, entre servidores do DVSA e voluntários que trabalham na SMS, acadêmicos dos cursos de enfermagem e medicina veterinária da Universidade Paulista – Unip, guardas do município e membros do Exército, Batalhão Ambiental e do Corpo de Bombeiros.

Raiva
A raiva é uma encefalite viral aguda, transmitida por mamífero. Apresenta dois ciclos principais de transmissão: urbano e silvestre. A doença preocupa órgãos de saúde pública por ser letal em 100% dos casos e ter como principais fontes de infecção em área urbana, cães e gatos. Esses animais foram responsáveis, no período de 1991 e 2001, por transmitir 80,52% dos casos humanos no Brasil.

Apoio
No sábado da vacinação contra a raiva, cinco clínicas veterinárias da capital darão apoio para casos em que o animal imunizado apresente alguma reação adversa. “Cães e gatos receberão apoio de médicos veterinários gratuitamente. Se houver necessidade de prescrever medicação, o remédio será cobrado”, informa a chefe da Divisão da Divisão de Controle de Raiva do DVSA Sabrina dos Santos Arruda.

Onde encontrar assistência:
. Dog Center – Avenida Assis Chateaubriand nº 460, Setor Oeste
. Dog Center – Avanida T-1 nº 472, Setor Bueno
. Clínica Veterinária Coyote – Avenida Caiapó nº 470, Setor Santa Genoveva
. Coyotinho Pet Shop – Avenida Venerando de Freitas Borges nº 652, Setor Jaó
. Clínica Veterinária Mundo Animal – Avenida C-209, qd. 526 lt. 2 – Jardim América


Informações sobre raiva

Quem transmite raiva?
. Cães e gatos podem transmitir doenças, a pior delas é a raiva.
O vírus da raiva fica na saliva do animal doente. Mordidas, arranhões e lambidas podem contaminar as pessoas. Se isso acontecer lave bem o local ferido com água e sabão e procure serviço de saúde.

Como prevenir a raiva?
. A melhor forma de prevenir é vacinar todo ano cães e gatos. A vacina é grátis e durante a campanha sempre há um posto de vacinação perto de sua casa.

Quando o animal está com raiva?
. Pode ocorrer quando estiver triste ou agressivo demais sem nenhum motivo, babando muito, com dificuldade para engolir água ou som do latido diferente.

O que fazer com animal com suspeita da doença ?
. Encaminhe o animal para o Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental, localizado na Fazenda Val das Pombas, no Km 8 da GO-020 – saída de Bela Vista

Dicas importantes:
. Não deixe seu animal de estimação solto na rua
. Ao passear com ele, leve-o sempre na coleira
. Nunca separe brigas de animais
. Cuidado ao pegar animais machucados
. Não alimente animais de rua
. Evite contato com animais desconhecidos

Fabio Junior em Goiânia - Sol Music Hall


Data: 16 de Outubro
Hora: Em breve
Local: Clube Jaó - Sol Music Hall

Vem aí show com Fábio Jr no Clube Jaó. Dia 16 de outubro.

Valores:

Pista: (Liquida Goiânia)
R$: 30,00

Camarote Open Bar:
R$: 60,00
* incluso água, Cerveja, Refrigerante e Vodka

Mesa Open Bar
R$ 360,00 - 4 Pessoas
*incluso água, Cerveja, Refrigerante e Vodka
*serviço de Garçons

Postos de Vendas:
- Bahren cervejaria
- Rival Calçados
- Clube Jaó
- Trupe do Açaí
- Le Touche

Postos de Vendas, Mesas
- Shopping Flamboyant

Mais informações em breve.

16 de setembro de 2010

Patati Patatá - Um Show de Alegria - Atlanta Music Hall


Local: Atlanta Music Hall
Horário: 18:00 horas, abertura dos portões às 17:00 horas
Informações pelo telefone: (062) 3257-7000

Ingressos a venda nas lojas Flávios Calçados e Iupex.com

* Estudantes pagam meia entrada e crianças até 2 anos não pagam *
* Na compra do camarote, direito a tirar uma foto com a dupla *

Valores:

Cadeira Pista Meia R$: 15,00
Cadeira Pista Interira R$: 30,00

Cadeira Vip Meia: R$: 30,00
Cadeira Vip Inteira R$: 60,00

Camarote Open Guloseimas R$: 70,00

Breve Mais Informações

15 de setembro de 2010

David Guetta em Goiânia 2010


Data: 07/11/2010
Local: Atlanta Music Hall
Telefone: (62) 3257-7000
A partir das 15:00

David Guetta Live in Goiânia!
Mais uma vez Goiânia recebe o Melhor DJ do mundo na atualidade, para mais um show fantástico!

Atrações:
David Guetta - As 18:00 Hrs
Fabrício Peçanha
Morgana
André Pulse

Valores:

ÁREA GOLDEN: Open Bar completo, Salgados 2° Lote
Masculino: R$ 140,00
Feminino: R$ 90,00

(Cerveja, Vodka, Wisky, Suco, Refri)

ÁREA PREMIUM: (Refri, Água, Suco, Salgados)
Masculino: R$ 60,00
Feminino: R$ 40,00

OBS: Área GOLDEN somente para maiores de 18 anos!

Postos de Vendas:
- Tribo
- Dolce Vitta (Flamboyant)
- Ellystur Turismo
- Atlanta Music Hall

Agenda Completa do David Guetta no Brasil:

04/11 - São Paulo - Morumbi
05/11 - Rio de Janeiro - Rio Centro
06/11 - Camborui - Green Valley
06/11 - Belo Horizonte - Mega Space
07/11 - Goiânia - Atlanta Music Hall
07/11 - Brasilia - Nilson Neves
11/11 - Curitiba - Master Hall

Esse Show não Terá Participação de Claudia Leitte e Jorge e Mateus

Fonte: www.davidguetta.com/fr

9° Festival Vaca Amarela


Hora: Consultar programação
Local: Estação Goiânia

9º Festival Vaca Amarela. De 15 a 18 de setembro na Estação Goiânia, com shows, palestras e oficinas culturais.

Programação de Shows 17 de setembro, sexta-feira

18h30: Abertura dos portões.
19h: Coletivo Sui Generis.
19h30: Chimpanzés de Gaveta.
20h: Trivoltz.
20h30: Rádio Carbono.
21h: Novos Vinis (Anápolis).
21h30: Oye!
22h: Stereovitrola (AP).
22h30: Passarinhos do Cerrado.
23h: Mersault e a Máquina de Escrever
23h30: Fusile (MG).
00h: Pata de Elefante (RS).
00h30: La Cartelera Ska (ARG).
1h: Terra Celta (PR).
1h30: Umbando.
2h: Edy Star (BA).
2h30: Diego de Moraes e o Sindicato.
3h: Lobão (RJ).

Programação de Shows 18 de setembro, sábado.

18h30: Abertura dos Portões.
19h: Antes do Fim.
19h30: Coerência.
20h: Black Queen.
20h30: Sunroad.
21h: Ultravespa.
21h30: Inimitáveis (MT).
22h: Space Monkeys.
22h30: Gramofocas (DF).
23h: Baudelaires (PA).
23h30: Hellbenders.
00h: Johnny Hooker E Candeias Rock City (PE).
00h30: Necropsy Room.
1h: Johnny Suxxx n’ the fucking Boys.
1h30: Nitrominds (SP).
2h: Claustrofobia (SP).
2h30: Mugo.
3h: Velhas Virgens (SP).

Palestras

15 de setembro, quarta-feira:
14h30/16h - Mesa 1: A importância da Cultura para a preservação do meio ambiente.
Dra. Elisa Barbosa - Antônio Zaiek.
Mediador: Naya.

16h30/18h - Mesa 2: PCult - Eleições e Cultura em Goiás.
Léo Pereira - Fabrício Nobre - Décio Coutinho.
Mediador: Pablo Kossa.

16 de setembro, quinta-feira:

14h30/16h - Mesa 1: Sustentabilidade e Cultura, soluções econômicas: Economia solidária.
Carol, Odília Rogado.
Mediador: Luiz Antônio Guerra.

16h30/18h - Mesa 2: A importância da formalização de empreendimentos culturais.
Leio Bigode, Tião Donato, Israel Witicovski.
Mediador: Luiz Antônio Guerra.

Oficinas: Dias 15 e 16 de setembro

15h/18h Stencil
Facilitador: Rustaff.
Local: Fábrica Cultura Coletiva.

15h/18 Serigrafia
Facilitador: Lambisgóias.
Local: Fábrica Cultural Coletiva.

15h/18 Confecção de Toy-art e acessórios com materiais reciclados.
Facilitador:O Casulo.
Local: Fábrica Cultural Coletiva.

19h/21h Malabares e manipulação
Facilitador: Plenluno.
Local: Fábrica Cultural Coletiva.

15h/18h Criação de Myspace
Facilitador: Bulas Ajequita.
Local: Hotel Kanaxuê.

14h/16h Conceitos Básicos de Discotecagem
Facilitador: Telmo Avelino.
Local: Rock n’ Gol.

16h30/18h30 Conceito avançados discotecagem
Facilitador: Dj Múcio.
Local: Rock n’ Gol.

Shows:

1 dia: R$ 25,00
Passaporte (dois dias): R$ 40,00
*Valores de primeiro lote para os 1.000 primeiros

Palestras: Entrada gratuita. A presença em todas as palestras garante 8 horas complementares em certificado reconhecido pela Universidade Federal de Goiás.

Oficinas: Inscrições gratuitas, sendo que todas as turmas tem vagas limitadas. As inscrições devem ser feitas na Fábrica Cultura Coletiva: Rua 3, n. 546, Centro, Goiânia/GO.

Pontos de Vendas:

- Hocus Pocus
- Ambiente Skate Shop
- Fábrica Cultura Coletiva
- Pop House

Câmara Aprova volta de Cobrador em Ônibus


Ainda de acordo com o projeto, as empresas ficam obrigadas a contratarem os cobradores. As que descumprirem e manter a dupla função do motorista terá sua concessão suspensa. O prazo de adaptação estabelecido, caso a lei seja aprovada, é de, no máximo, 60 dias.

Presidente da Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo de Goiânia (CMTC), Marcos Massad considera o projeto um retrocesso. “Acredito que isso não será aprovado pela Prefeitura. Os motoristas hoje não são obrigados a liberar a catraca para estudantes e passageiros idosos”, declarou. O Prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), estava em uma reunião em Brasília e não pode comentar sobre o assunto com a reportagem. De acordo com a assessoria de imprensa do Sindicato das empresas do Transporte Coletivo, (Sintrans), a diretoria ainda irá tomar conhecimento sobre o projeto para posicionar sobre o assunto.

O Projeto de lei é de autoria da vereadora Tatiana Lemos (PDT), que acredita ser estressante a rotina dos motoristas de ônibus. “Eles são os únicos responsáveis pelo veículo, é impossível tomar conta de tudo e ainda prestar atenção no trânsito”, defendeu. A vereadora defende a volta do cobrador de ônibus para facilitar tanto a vida do motorista como do usuário. “Será uma espécie de fiscal que irá facilitar a aquisição de sitpass, ficará responsável também por manter a organização no interior do ônibus”, disse. Para ela, o motorista deve se preocupar exclusivamente com o trânsito. “A função de uma outra pessoa dentro do ônibus não é só liberar passagem e sim fiscalizar.”

Em defesa, Tatiana Lemos diz ser um retrocesso a situação atual do transporte coletivo da Capital. A vereadora não defende o fim do sit pass e nem das catracas automáticas. “Não tem nenhum usuário satisfeito com o transporte coletivo de Goiânia”, frisou. O Sindicato dos Motoristas do Transporte Coletivo de Goiânia, ressalta que não tem influência sobre o projeto, mas que o assunto é bem-vindo quando se trata do acumulo de funções tão debatido por todos os motoristas dos coletivos de Goiânia.

Ontem pela tarde a fisioterapeuta Nátila Freire, 25, apoiou o projeto de lei que prevê a volta dos cobradores de ônibus. Nátila utiliza o transporte coletivo diariamente é se irrita com os transtornos causados pela falta de alguém que auxilie o fluxo de passageiros na entrada dos ônibus. “Muita gente coloca o sit pass de forma errada. Se isso acontece a catraca trava e o motorista não para nos pontos”, reclamou. Além disso Nátila apóia a volta dos cobradores devido a oportunidade de emprego para a população. “Tem muita gente que precisa trabalhar essa seria mais uma boa oportunidade”, defendeu.

Considerando que a frota do trasporte coletivo que atende a região metropolitana é de aproximadamente 1,3 mil veículos, cerca de 2,5 mil vagas devem ser abertas.
Muitos usuários apoiam a volta dos cobradores e não se preocupam com a violência. A fonoaudióloga, Nilva Rosa de Freita, 39, é a favor da presença de uma outra pessoa responsável pelo ônibus. “Já fiquei sem poder me locomover porque não tinha comprado o sit pass e não havia nenhum lugar para comprar”, reclamou. Sobre a violência ela disse que “existe em todo lugar”.

A enfermeira Edna da Silva, 49, também quer os cobradores de volta. Para ela, a entrada do ônibus é um tumultuo, “as vezes tem mais gente antes da catraca do que dentro do ônibus”, disse.

Fonte: Jornal o Hoje

Lares goianos Passam por Boom de Consumo



O avanço do consumo ocorrido no País nos últimos anos tem seu retrato fiel nos domicílios goianos. A comparação dos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2002 com os de 2009, divulgados na última semana pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que, se por um lado os goianos compram mais produtos da linha branca, por outro estão deixando de adquirir equipamentos indispensáveis para seus antepassados, como filtro de água e rádio.

Em 2002, por exemplo, cerca de 252 mil lares contavam com máquinas de lavar roupa. Esse número passou para 551 mil em 2009. Sete anos depois, o percentual de domicílios no Estado que conta com a praticidade do equipamento passou de 16,6% para 29,6%. No caso de computadores, o crescimento é ainda mais alto. Em 2002, 129 mil residências contavam com o aparelho digital. Em 2009, esse número saltou para 543 mil, passando de 8,35% para 29,2%. Em todos os casos em que foi utilizado a porcentagem foi considerado o aumento do número total de lares, que passou de 1,516 milhão em 2002 para 1,858 milhão em 2008. No caso dos filtros de água, o percentual de residências com o produto passou de 77,5% para 70%.

A estabilidade econômica, o aumento do poder aquisitivo das classes baixas, o acesso ao crédito e as políticas sociais são fatores pontuados pelo economista Dmilson Carlos Dias que podem ter favorecido o consumo da população. Já o sociólogo Gustavo de Faria Lopes pontua a conjuntura da economia internacional, os acordos bilaterais e multilaterais do Brasil com outros países e a quebra de barreiras alfandegárias, que facilitam a entrada de produtos importados no País.

Dmilson explica que Goiás acompanha a tendência nacional e que apresentou um crescimento e evolução tecnológica significativos nos últimos anos. Além disso, ele destaca a postura adotada pelo atual governo federal como sendo uma facilitadora do consumo de bens duráveis. As políticas sociais e a facilitação de acesso ao crédito, na visão do economista, deram maior poder de compra às classes baixas, que vinham sendo pouco exploradas pelo mercado.

Ele classifica as classes C e D como possuidoras de um enorme potencial de consumo, uma vez que são as maiores classes do Brasil e explica: “O crescimento de Goiás nos últimos 12 anos contribuiu para descentralizar a renda em um local onde o contingente populacional é grande.”

O sociólogo Gustavo de Faria avalia que o aumento do poder de compra do que chama de nova classe média do Brasil fez surgir um novo nicho de consumo, com novas procuras. Paralelo a isso, o economista Dmilson acrescenta que uma das consequências geradas pela concentração acentuada da renda era a repressão de demandas, ou seja, as vontades de consumo que nunca puderam ser supridas e que, agora, diante do quadro atual e da possibilidade de acesso, as pessoas podem satisfazê-las. “É uma tendência que vai ao encontro do crescimento do Estado”, diz.

O comerciante Pedro Leite da Rocha mora em Goiás há três anos. Ele veio de Capinópolis (MG) com a família. Hoje, ele divide a casa com a mulher, duas filhas e a mãe. Quando aqui chegou, teve de comprar tudo novo. Geladeira, que foi adquirida há poucos meses, fogão, televisão, computador, telefone, todos os bens foram comprados nesse período.

O que facilita mais para comprar hoje em dia, na visão de Pedro, são as condições de pagamentos que as lojas oferecem. “O parcelamento sem juros conquista qualquer pessoa”, arremata. Outro motivo é a conquista do crédito, que ele acredita ter ficado mais fácil nos últimos anos. A renda do comerciante está em torno de três salários mensais. Apesar de morar de aluguel, Pedro diz que se planejar bem os gastos é possível adquirir qualquer eletrodoméstico.

Fonte: Jornal O Hoje

14 de setembro de 2010

Prefeitura Lança Novo CME no Vilage Atalaia


O prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, e a secretária municipal de educação, Marcia Carvalho, lançam na próxima quinta-feira,16, o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) no Setor Vilage Atalaia, na divisa com o Conjunto Itatiaia Região Norte de Goiânia. A solenidade ocorrerá às 19 horas com a presença de moradores e lideranças locais.

A nova unidade educacional terá área construida de 835 metros quadrados, com quatro módulos, sendo dois para agrupamentos, um para berçário e outro administrativo. A arquitetura segue o padrão da Rede Municipal de Educação (RME) para Cmei, com capacidade para atender 180 crianças.

Obras em andamento

No Jardim Pompéia, também na Região Norte, seguem as obras de construção de outro Cmei padrão. Também estão sendo construidos os Cmei Real Conquista, Recanto das Minas Gerais, Vale dos Sonhos II, Antônio Carlos Pires e Setor Hugo de Morais. As cinco unidades também em modelo padrão poderão atender juntas mais de 1 mil educandos.

Na última quinta-feira, 09, a Prefeitura de Goiânia inaugurou o Centro de Educação Infantil (Cei) Serafim Rodrigues de Moraes Filho, localizado no setor Solange Parque. Com ampla estrutura, a unidade possui capacidade para atender 95 crianças. Também no segundo semestre, a Prefeitura entregou o Cmei com capacidade para atender l80 crianças e a Escola Buena Vista com capacidade para 1.200 alunos

Fonte: Prefeitura de Goiânia

Nova Avenida Irá desafogar Trânsito na Região Noroeste


A Prefeitura Municipal de Goiânia, por meio Agência Municipal de Obras (Amob), inaugura amanhã, 15, às 9h, uma obra de grande importância para a Região Noroeste, o prolongamento da Avenida Noroeste, que facilitará o acesso a toda região, ligando o trecho que vai da Avenida Perimetral Norte à Avenida Mangalô.

Ao custo de R$ 6.800.000,00, oriundos do Tesouro Municipal, a obra será uma terceira opção de acesso e fluidez para o trânsito da Região Noroeste, beneficiando uma população sueperior a 200 mils moradores.

Um dos principais benefícios com a entrega da AV. Noroeste será o desafogamento das duas vias de acesso à região, como Avenida Mangalô no Setor Finsocial e Avenida Central no Jardim Nova Esperança. De acordo com o presidente da Agência Municipal de Transporte, Trânsito e Mobilidade (AMT), Miguel Tiago, a nova via de fluxo rápido irá desafogar, inclusive, o trânsito no trevo de saída para Trindade, na GO 060. "Já estamos fazendo a devida sinalização da avenida para entrega-lá nessa próxima quarta-feira", informa o presidente da AMT.

Com uma extensão de 2.780m e 10 metros de largura para cada uma de suas duas pistas, a nova avenida terá uma grande capacidade para absolver o fluxo de veículos da região. A via conta também com canteiro central de quatro metros, bueiro sobre o córrego Caveirinha com 39,20 metros de extensão e uma moderna iluminação por toda sua extensão.

Serviço:
Assunto: Inauguração da Avenida Noroeste
Data: Amanhã, 15.
Horário: A partir das 9h
Local: Avenida Mangalô com Noroeste

Fonte: Prefeitura de Goiânia
Foto: Domingos Elias

13 de setembro de 2010

Teatro: Mais uma vez Amor - em Goiânia


Local: Teatro Madre Esperança Garrido – Colégio Santo Agostinho
Fone: (62) 3582-0009

Data e Horário:

Dia 25 de Setembro - Sábado às 21h
Dia 26 de Setembro - Domingo às 20h

Valor do Ingresso:

- Inteira: R$ 60,00
- Meia (estudantes, idosos): R$ 30,00
- 50% de desconto na Inteira para Assinantes de O Popular com acompanhante.

Ingressos à venda:

- Zastras Brinquedos (3582-0009)
- Bilheteria do Teatro (3223-1328 / 1326)

Release:

Mais uma vez amor", uma comédia romântica com texto de Rosane Svartam, Lulu Silva Telles e Ricardo Perroni e direção de Ernesto Piccolo,Deborah estréia. na co-produção teatral junto com Léo Fuchs - e Erom Cordeiro, "Há muito tempo queria produzir uma peça.

Começar a decidir e escrever minha própria carreira, em vez de só aceitar propostas. Acho importante o artista fazer coisas que sejam as que ele queira dizer", afirmou Deborah, que está longe dos palcos desde 2006, quando encenou o monólogo "Homens, melhor não tê-los, mas se não tê-los, como sabê-los?"."Estava louca por essa folga na TV para voltar ao teatro. O contato imediato com o público, a cena sem interrupções. O teatro é uma arte necessária!", comemora a atriz que, em 2009, completou 20 anos de carreira.

Em cena, os atores, que já contracenaram em 2005 na novela "América" (Globo), vivem os encontros e desencontros de Rodrigo e Lia, casal que tem uma nada tradicional vida a dois.

"A identificação do público com a história é imediata. A minha foi. É uma peça leve, que faz bem. Acho que todos sairão da sessão felizes. É assim que me sinto
quando acabo de fazê-la: leve e feliz", falou a atriz sobre o espetáculo, que lotou teatros de 2002 a 2004, quando tinha no elenco Luana Piovani e Marcos Palmeira e que está repetindo o mesmo sucesso, em um mês de temporada já foi vista por 20.000 pessoas.

Sinopse:

Rodrigo e Lia estão juntos há muitos anos e se amam profundamente. Na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, se amam até que a morte os separe. Rodrigo e Lia são casados... com outras pessoas. Eles têm um relacionamento fora dos padrões normais. Se perguntam se são amantes, amigos ou nenhuma das respostas anteriores. Porque o casamento não precisa ser necessariamente o final feliz de um relacionamento duradouro. Para quem acredita em destino, que lá fora existe uma alma gêmea, a peça traz a surpresa de sugerir que esta pessoa tão especial pode não ser a ideal para casar e ter oito filhos, ou para passar eternos dias no Caribe, como você sempre sonhou.

Teatro: Hermanoteu na Terra de Godah em Goiânia



Data: 19/09/2010
Local: Teatro Rio Vermelho
Fone: (62) 3582-0009
Site: http://www.youtube.com/watch?v=mDVGq69QHfY

Domingo às 20h

- Inteira: R$ 60,00
- Meia (estudantes, idosos): R$ 30,00
- 50% de desconto na Inteira para Assinantes de O Popular, com acompanhante.

Ingressos à venda:
- Zastras Brinquedos (3582-0009)
- Bilheteria do Teatro (3219-3400/3473)

Release:

A Cia. de Comédia Os Melhores do Mundo é hoje o grupo de teatro cômico de maior sucesso do Brasil. Completando 15 anos de carreira com um amplo repertório próprio, o grupo conquistou um público crescente e fiel e se orgulha de ter se apresentado em todas as principais cidades do Brasil e em Portugal.

Depois de uma vastíssima divulgação do quadro Joseph Klimber (“A vida é uma caixinha de surpresas...”) pela internet (http://www.youtube.com/watch?v=l3aLGXOg9Gg), que consagrou o espetáculo Notícias Populares (já lançado em DVD), a Cia. tem levado por todo país outro grande sucesso, Hermanoteu na Terra de Godah.

No palco, encontramos entre as perdidas páginas do Antigo Testamento, Hermanoteu. Típico hebreu do ano zero – camarada, bom pastor e obediente –, que recebe uma missão divina: guiar Seu povo à Terra de Godah. Num cenário que representa um imenso deserto, nosso protagonista cumpre uma jornada de humor, encontrando personagens históricos e caricatos, sem qualquer compromisso com cronologia ou religiosidade, apenas com o riso.

Um espetáculo reverenciado pelo público onde os seis atores da Cia. revezam-se em dezenas de personagens e aprimoram uma de suas principais características: improvisando sobre fatos da atualidade, aproximam o passado do presente pela comicidade. Em Hermanoteu na Terra de Godah, Os Melhores do Mundo orgulhosamente recebem o humorista Chico Anysio, interpretando Deus (com textos em off).

Percorrendo o mesmo caminho de sucesso do espetáculo, o DVD de Hermanoteu na Terra de Godah, lançado em dezembro último, está entre os mais vendidos de todo Brasil e traz aqueles que não podem prestigiar a Cia. ao vivo sua alegria e espontaneidade.


Incêndio destroi cerca 350 hectares do Parque Ecológico de Goiânia


Um incêndio florestal já queimou cerca de 10% - o equivalente a 350 hectares - das áreas da reserva ecológica do Parque Estadual Altamiro Moura Pacheco, localizado a 18Km de Goiânia e que fica nas proximidades da GO-060. De acordo com o Corpo de Bombeiros da região, o fogo começou na tarde de sábado (11/9), por volta das 14h, e já dura mais de 24 horas. Cerca de 70 bombeiros continuam no local para tentar conter o incêndio e mais de 100 estão em prontidão caso seja necessário.

Segundo os Bombeiros, apesar de ser um incêndio grande, não está fora do controle da corporação. Durante o domingo (12/9), a equipe se esforçou para que o fogo não chegasse as residências próximas do parque e nenhum foi atingida. O vento forte e as condições do tempo seco estão entre as dificuldade para conter o fogo no local.

A corporação espera controlar ainda nesta segunda-feira (13/9) os focos de incêndio no Parque Altamiro. Os Bombeiros também irão fazer um sobrevoo no local para saber a exata dimensão do incêndio.

Por causa do fogo, a cidade está encoberta por uma nuvem de fumaça e até fuligens podem ser vistas pelos moradores. A fumaça também se estende a cerca de 20Km da BR 020, que liga Goiânia ao Distrito Federal. A Polícia Rodoviária Federal está alertando aos condutores que redobrem a atenção porque a área tem problemas de visibilidade devido a nuvem de fumaça.

Parque
O Parque Estadual Altamiro Moura Pacheco foi criado em 1992 e está localizado em uma área de preservação ambiental e florestal nos municípios de Goiânia, Goianápolis, Nerópolis e Terezópolis de Goiás, estado de Goiás, região centro-oeste do Brasil.

O local é considerado um dos mais importantes de matas de cerrado do Brasil e possui uma área de mais de 3 mil hectares.

Fonte: Correio Braziliense

9 de setembro de 2010

Switchfoot em Goiânia 2010


A Banda Californiana Switchfoot prepara para turnê no Brasil no mês de Setembro com o título “Hello Hurricane Tour” a banda trará sucesso de seu último álbum Hello Hurricane, lançado em 2009. Donos dos sucessos de músicas dos filmes “As Crônicas de Nárnia”, “Um amor para recordar”, “Homem Aranha 2″, entre outros, eles estarão em três cidades aqui no Brasil.

E mais uma vez, Goiânia é palco de um mega evento, após o Festival Gospel Internacional, a Louvai Produções e Eventos traz a banda Switchfoot para a sua primeira apresentação em Goiás.

Local: Goiânia Arena
Data: 18/09/2010
Site: www.goianiaarena.com.br

Programação:
• 19:00h - Abertura dos Portões
• 20:00h - Banda Protóns
• 20:30h - Banda Zaos
• 21:00h - Gustavo Esquivel
• 22:00h - Show c/ SWITCHFOOT


1º Lote (Esgotados)
2º Lote (Disponível)

• Camarote VIP individual R$ 130,00
(Água, suco e Refrigerante)

• Camarote VIP Mesa R$ 460,00 (vendas somente on-line)
(Água, suco e Refrigerante)

• Área VIP R$ 50,00

• Arquibancada R$ 25,00

Ingresso para Caravanas: (062) 8406-9376
A cada 20 ingressos comprado ganha mais 1 apenas caravanas

Vendas On-Line - www.tickettime.com.br

Disk Louvai Ingressos - 62 9801-0294 / 8543-2595
(Entrega a domicílio, para toda Goiânia acima de 15 ingressos)

Pontos de Vendas:

Em Goiânia
Escritório TALLCOR Gráfica e Editora (disponível ingressos 1º lote)
Rua X nº 28 - Qd. A Lt. 03 - St. Aeroviário - Goiânia-GO
(próx. Terminal do Dergo) Veja o MAPA - 62 8406-9376

Livraria Nova Vida
Av. 24 de outubro, 713 - Campinas - Goiânia-GO
tel: 62 3293-2870

Garden Nobilis
Av. Pedro Ludovico 412 - Cidade Jardim - Goiânia-GO (próximo ao BOLA 7)
62 3596-1005

Livraria Videira
Av. T-7 esq. com T-3, nº 1361 - Setor Bueno - Goiânia-GO
62 3534-8850

Oticas Diniz
Rua 4 nº 711 - Qd. 9 Lt. 64 - Centro - Goiânia-GO
62 3267-0101

Oticas Diniz
Rua 6 nº 226 - Qd. 38 Lt. 30 - Centro - Goiânia-GO
62 3232-7910

Em Inhumas - GO

Sunset Modas - Inhumas
Avenida Goiás, 622 - Centro - Inhumas-GO
62 3514-8414 / 8406-9376

Em Anapólis - GO

Livraria Elshadai - Anápolis
Avenida Goiás, 834 - Centro - Anápolis-GO
62 3316-3130

Em Brasilia-DF

Revista Cultura em Cena - Brasília-DF
Fone: 61 8205-6732 (Anna Beatriz

Geléia Burger - Brasília-DF
Fone Gama: 61 3385-6611
Fone Samabaia: 61 3358-8000

6 de setembro de 2010

Goiás tem a 2° Maior alta de área Plantada com Cana


Área cultivada com cana-de-açúcar na atual safra, em Goiás, registra crescimento de 27%, na comparação com a de 2009, segundo a conab

Sônia Ferreira

A lavoura de cana-de-açúcar continua em expansão no Brasil, com incremento de 10,2% na comparação com 2009, com destaque para Goiás, que registrou o segundo maior crescimento de área plantada no País, com alta de 27%, atrás apenas do Mato Grosso do Sul (51,4%).

Nesta safra, a área colhida destinada à atividade sucroalcooleira é estimada em 8.167,5 mil hectares. Desse total, Goiás tem 7,34% com 599,31 mil hectares, sendo o quarto no ranking nacional, atrás de São Paulo, Minas Gerais e Paraná, conforme resultado do segundo levantamento da safra, divulgado ontem pela Conab.

No País, a previsão da safra de cana-de-açúcar que está sendo moída pela indústria sucroalcooleira, este ano, é de 651,51 milhões de toneladas. Se confirmada, haverá aumento de 7,8% na produção total em relação ao ciclo 2009/10, mantendo, ainda, o recorde nacional. Em Goiás, deverão ser processadas 51,22 milhões de toneladas de cana, o que representa um aumento de 27,8% na comparação com a safra passada, índice quase quatro vezes maior do que o da média nacional.

A elevação da área plantada e da produção se deve, além da entrada em operação de novas usinas em alguns estados do Centro-Sul, ao bom regime de chuvas no ano passado que, por outro lado, prejudicou a colheita anterior. Este ano, entraram em operação mais dez usinas, das quais duas em Goiás.
As outras estão no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo (2) e Minas Gerais (3).

Segundo o presidente do Sindicato de Fabricação de Açúcar e Etanol em Goiás, André Rocha, os dados da Conab não constituíram surpresa e estão dentro das expectativas das indústrias do setor. Contudo, ele mostra-se preocupado com as atuais condições climáticas, de calor intenso e tempo seco, que estão afetando a produtividade das lavouras que estão sendo colhidas e o desenvolvimento das que foram plantadas neste ano. "Por causa disso, tememos que poderá haver atraso na moagem da próxima safra", estima.

Mais etanol

De acordo com o levantamento da Conab, no mês passado, a colheita da cana-de-açúcar, ainda em fase intermediária, atingiu 60% da maior parte dos canaviais. Do total de cana a ser esmagada, 54,9% (357,5 milhões toneladas) são destinadas à produção de 28,4 bilhões de litros de etanol. Os 45,1 % (294 mil toneladas) restantes vão para a produção de 38,1 milhões toneladas de açúcar.


Em Goiás, das 51,22 milhões de toneladas de cana a serem moídas nesta safra, a maior parte ( 69,24%, o correspondente a 35,47 milhões de toneladas) será destinada à produção de etanol, que garantirá 2,81 milhões de litros do combustível verde, ou 27,91% a mais do que na safra passada.

Os outros 30,76% (15,75 milhões de toneladas) serão para a produção de açúcar, sendo estimadas 2,02 mil toneladas. Esse total representa um crescimento de 45,54% na comparação com a colheita passada.

A estiagem nas áreas produtivas da Região Centro-Sul desde abril vem prejudicando o desenvolvimento da cana a ser colhida na próxima safra e afetando a produção e a produtividade das lavouras que estão sendo colhidas. O levantamento da Conab mostra que, na comparação com os dados de abril, houve redução de 2% na produção. A produtividade média também caiu 2,8% sobre a pesquisa anterior.

De acordo com os técnicos da Conab, a situação se agrava ainda mais, pois o prognóstico climático para os próximos três meses (setembro a novembro) é de chuvas abaixo na média histórica no Centro-Sul do País por causa do estabelecimento do fenômeno La Niña, o que certamente prejudicará parte da safra 2010/11.

Fonte: O Popular

Produção Industrial de Goiás foi a mais que Cresceu no Brasil


Bebidas, alimentos e remédios puxaram alta de 10,3% em julho em relação a junho, diz o IBGE

Lúcia Monteiro

Depois de dois meses de queda, em julho a produção na indústria goiana recuperou fôlego e cresceu 10,3% em relação ao mês anterior. Goiás teve o maior índice de crescimento do País nessa comparação mensal, graças ao bom desempenho da produção de medicamentos, alimentos e bebidas, segundo a Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional, divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O segundo melhor resultado foi o da Bahia, com crescimento de 3,6% sobre a produção de junho.

As indústrias goianas também produziram 8,8% mais que em julho do ano passado, graças a um crescimento de 36,3% na fabricação de produtos químicos e de 5,5% na produção de alimentos e bebidas. Os grandes destaques foram a produção de medicamentos, adubos e fertilizantes, leite em pó e farinhas, pellets e óleo de soja.

Nos sete primeiros meses deste ano, Goiás acumulou incremento de 18,9% em sua produção industrial, com crescimento em quatro dos cinco setores produtivos que o IBGE avalia no Estado. Mais uma vez, os setores que mais puxaram o crescimento anual foram os de produtos químicos e alimentos e bebidas, com a maior produção de medicamentos, refrigerantes, leite em pó e maionese.

Outro destaque nessa comparação foi o crescimento de 16,2% na produção de minerais não-metálicos, por causa do aumento da produção de cimento portland, painéis, ladrilhos e telhas de fibrocimento, graças à forte expansão da construção civil. A única taxa negativa, de 4,3% de queda, aconteceu na metalurgia básica, por causa da queda na fabricação de ferronióbio.

Recuperação


Para o economista da Coordenação de Indústria do IBGE, Fernando Abritta, o forte crescimento da produção industrial em Goiás pode ser considerado uma recuperação. Isso porque a produção goiana havia recuado 2% em maio e 10,7% em junho. "O bom desempenho de julho praticamente compensou a queda anterior", destacou Fernando Abritta.

Segundo ele, Goiás continua liderando a recuperação da produção industrial no País após o início da crise financeira.

Na comparação com setembro de 2008, que registrou o maior patamar de produção antes da crise, o Estado registra incremento de 19,4%, o maior do País. Enquanto isso, a produção nacional ainda apresenta queda de 1,4% sobre setembro de 2008.

O coordenador técnico da Federação das Indústrias de Goiás (Fieg), Welington da Silva Vieira, ressalta que os dados comprovam que, além de já ter se recuperado dos efeitos da crise, a produção goiana
ainda acumula um grande crescimento sobre os bons resultados obtidos em 2008. Isso pode ser explicado pelo fato da demanda por alimentos, bebidas e medicamentos ser a primeira a aumentar após um período de crise.

Nas indústrias, a produção está a todo vapor. Na Refrescos Bandeirantes, fabricante da Coca-Cola em Goiás, em julho a produção cresceu 22% em relação a junho. Nos sete primeiros meses do ano, o incremento foi de 35%. Por isso, a empresa contratou mais 46 funcionários. A diretora industrial da Refrescos Bandeirantes, Rosa Tavares, atribui o bom desempenho ao aumento da renda média e do nível de emprego, além dos investimentos em inovação e em campanhas de marketing.

A produção média mensal é de 26 milhões de litros, atingindo 34 milhões de litros mensais no segundo semestre. Com isso, a expectativa é abrir novos postos de trabalho e fechar o ano com crescimento entre 2 e 3 pontos porcentuais acima do PIB Brasil.

Resultado reflete boas expectativas

Para o coordenador técnico da Federação das Indústrias de Goiás (Fieg), Welington da Silva Vieira, a recuperação da produção goiana em julho é resultado das melhores expectativas em relação à política econômica do País. Ele explica que as altas nos juros promovidas pelo Banco Central desde maio criaram um clima menos favorável aos negócios. Diante da incerteza, muitas indústrias preferiram reduzir a produção e, consequentemente, os estoques.

Como a inflação se acomodou, houve uma expectativa de paralisação no movimento de alta dos juros, que voltou a estimular a produção, o que se confirmou na última reunião do Copom. Mas Welington também lembra que os setores que mais tiveram crescimento também foram os mais afetados pela crise no início de 2009, principalmente o de medicamentos. "Geralmente, o que mais cresce após um período de crise e com aumento da renda é a demanda por alimentos e medicamentos", destaca o coordenador.

Por isso, ele acredita que a retomada da produção seja compatível com o bom clima econômico atual. Além disso, Welington lembra que as eleições também não estão tendo nenhum efeito negativo sobre a atividade econômica.

Além do bom desempenho da produção de químicos, alimentos e bebidas no parque industrial goiano, ele destaca o aumento da produção de minerais não-metálicos, por causa do forte aquecimento do mercado da construção civil no Estado. "Para o resto do ano, a expectativa é continuar crescendo de maneira sustentável", prevê o economista da Fieg.(LM)

Alta em 7 das 14 regiões pesquisadas

Rio- A produção industrial cresceu em 7 das 14 regiões pesquisadas em julho, na comparação com o mês anterior, segundo o IBGE. Na média nacional, a indústria apresentou aumento de 0,4% na mesma base de comparação.
As principais expansões foram verificadas em Goiás (10,3%), na Bahia (3,6%) e no Rio Grande do Sul (3,3%). Ao mesmo tempo, foram registradas quedas no Pará (-0,7%), em Pernambuco (-1,2%) e no Amazonas (-1,3%).

Na comparação com julho de 2009, a atividade industrial subiu em 13 das 14 regiões analisadas. Apenas Santa Catarina apresentou variação negativa nesse confronto (-0,1%). O IBGE destaca que julho deste ano tem um dia útil a menos do que o mesmo mês em 2009. Na média nacional, a indústria teve alta de 8,7% na mesma relação. No ano passado, em razão da crise, a indústria sofreu uma das piores retrações da história. (FP)

Otimismo tem maior nível, aponta CNI

Brasília- O otimismo do brasileiro subiu 2,1% em agosto ante julho e atingiu o maior nível desde 2001, informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI).
Segundo a entidade, o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec) atingiu 119,3 pontos em agosto. Valores acima de 100 indicam expectativa positiva.

Valor

Em julho, o Inec havia ficado em 116,8 pontos. O maior valor já registrado pelo índice, cuja série histórica começou em 2001, foi o de dezembro do ano passado, quando ficou em 117,2 pontos.

Segundo a CNI, o resultado foi puxado pelas expectativas de queda do desemprego e da inflação. O indicador que mede a evolução do desemprego para os próximos seis meses teve alta de 8,6% em agosto, atingindo o maior valor da série histórica.(Folhapress)


Fonte: O Popular

Prefeitura Reforça Ações da Coleta Seletiva


Fiscais do programa Goiânia Coleta Seletiva, acompanham de perto o trabalho realizado, fiscalizando a qualidade do serviço prestado e orientando a população

Para maximizar os resultados da Coleta Seletiva na capital, a Prefeitura de Goiânia, por meio da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), disponibiliza equipes de atendimento ao público. Fiscais do programa Goiânia Coleta Seletiva, acompanham de perto o trabalho realizado, fiscalizando a qualidade do serviço prestado e orientando a população.

Cada equipe é composta por quatro funcionários da Companhia previamente capacitados para realizar a função. O novo serviço já tem foco na nova Política Nacional de Resíduos Sólidos que deve orientar cada setor da sociedade de suas responsabilidades.

Lei Resíduos Sólidos
A lei altera a maneira como é tratado o lixo no País, atribui e define a obrigação de cada esfera do governo e da sociedade no destino dos resíduos. A sociedade terá que colaborar na separação do lixo orgânico dos resíduos aptos para reciclagem e as empresas ficam responsáveis pelo recolhimento de materiais recicláveis oriundos de produtos como pneus, latas, garrafas, embalagens de agrotóxicos entre outros.

O poder público estabelecerá o plano de ação para reciclagem de materiais, recebendo do governo federal as verbas para a realização do projeto. A Lei proíbe ainda a presença de catadores de lixo e da criação de animais nos aterros sanitários onde os resíduos serão armazenados.

Coleta Seletiva
O decreto que criou o programa Goiânia Coleta Seletiva foi assinado no dia 02 de abril de 2008. A Comurg é responsável pela coleta e triagem dos resíduos destinados às oito cooperativas de catadores que estão em atividade na Capital.

Os resultados alcançados mostram que a população está aderindo a ideia da reciclagem. Desde o início do trabalho, o número de resíduos recicláveis arrecadados já ultrapassou 100% a marca inicial. No mês de julho, foram recolhidas mais de 1,5 mil toneladas de material reciclável. A prefeitura reforça as ações de fiscalização e orientação à população para atingir a meta estabelecida de 2,5 mil toneladas por mês.

Reportagem: Mélany Bessa

Goiânia Ganha Novos Pontos de Iluminação


Lâmpadas de vapor de sódio foram instaladas em 75 novos pontos resultando em economia no consumo de energia além de aumentar os índices de iluminação.

Com o objetivo de promover a eficiência dos serviços e reduzir gastos com iluminação pública, o prefeito Paulo Garcia inaugurou no último dia 3 a iluminação da Avenida Recife cobrindo a via que sai da Vila Redenção até o Parque das Laranjeiras.

Garcia explicou que o trabalho obedece a um programa traçado na administração de seu antecessor e possível “graças a um esforço prévio realizado nos últimos anos.” Lâmpadas de vapor de sódio foram instaladas em 75 novos pontos resultando em economia no consumo de energia além de aumentar os índices de iluminação.

“O nosso compromisso é de fornecer mais iluminação com menos custo, além de aumentar a segurança nesta região” assegurou o prefeito. O projeto de iluminação pública utilizado na Avenida é o mesmo do Projeto Reluz. Para atender a reivindicação dos moradores da região a Prefeitura de Goiânia investiu quase 50 mil reais.

O estudante Carlos de Souza que cursa uma faculdade na região afirmou “ser um sonho poder sair da instituição à noite com mais tranqüilidade além da possibilidade de uma nova vida social. Minha família é moradora na região.”.

Presidente da Comurg, Luciano de Castro informou que com a etapa entregue, a Prefeitura de Goiânia conclui 140 mil pontos de troca de iluminação antiga, restando apenas 3 mil e 600 para fechar a etapa atual.

Reportagem: Sirley Camilo
Foto: Domingos Elias

5 de setembro de 2010

Pirenópolis e a nova novela da rede Globo: Araguaia


Nós já falamos aqui sobre a próxima novela das 18h com estréia prevista para setembro, mas vale apenas trazer um pouco mais de informações sobre as gravações na cidade.

A visibilidade da bucólica Pirenópolis transforma-se a cada dia, a equipe de gravação /chegou e com ela toda curiosidades dos moradores e visitantes. Muitos moradores se inscreveram para participar como figurantes nas gravações, é uma oportunidade de estar próximo aos atores que estarão gravando a nova novela.

Dentre eles estão Cléo Pires, Murilo Rosa, Milena Toscano e Thiago Fragoso.

As cenas serão gravadas em vários atrativos culturais e naturais de Pirenópolis: Cachoeira do Abade, Fazenda Babilônia, Igreja Matriz, Morro dos pireneus e muitas ruas do centro histórico, terá participação especial dos Cavaleiros de Pirenópolis, Mouros e Cristão serão batizado na frente da mais bela Igreja do Município, a Igreja Matriz.

A novela vai movimentar uma grande equipe que além da linda Pirenópolis vai passar por toda região do grande Araguaia. Serão 40 dias na região onde 18 atores embarcam rumo ao Araguaia: Cléo Pires, Murilo Rosa, Thiago Fragoso, Milena Toscano, Suzana Pires, Emílio Orciollo Neto, Raphael Vianna, Raquel Villar, Nanda Lisboa, Cinara Leal, Mariana Rios, Lima Duarte, Edson Celulari, Júlia Lemmertz, Laura Cardoso, Thais Garayp, Yunes Chami e Nando Cunha. E tem mais números:

- 60 pessoas compõem a equipe técnica
- 250 é o número de cenas a serem gravadas
- 150: quantidade de figurantes necessários na área do Rio Araguaia
- 1.000: os figurantes procurados para as cenas em Pirenópolis
- 1 tonelada em equipamento é o que já foi nessa primeira leva, sem contar figurino e produção de arte

O enredo conta a saga de Solano (Murilo Rosa), homem que luta por justiça social e desafia uma maldição indígena lançada sobre sua família. Segundo a tal maldição, todos os filhos homens que as mulheres de sua família tivessem morreriam quando estivessem às margens do Rio Araguaia. Quando ele e o pai (Fernando/Edson Celulari) saem da cidade grande e vão até lá, Fernando morre e Solano continua no Araguaia. Lá, se envolve com duas belas mulheres: Manuela (Milena Toscano) e Estela (Cléo Pires), viúva de seu pai.

Nossa Cultura e história sendo apreciada por todo país. Em agradecimento a Prefeitura Municipal de Pirenópolis, presenteou a emissora com a chave da cidade no ultimo dia 18.

Fonte: Agita Pirenópolis