31 de dezembro de 2009

Feliz Ano Novo..... Feliz 2010 !!!!!!!!!!!!!


Quero Desejar um Feliz 2010 Para todos....
Que 2010 seja um ano de Conquista, Paz e Saúde Para Todos....
Obrigado Todos pelos Acessos...

Goiás é o 2° maior produtor de álcool do Brasil


Produção de etanol no Estado cresce 33% em 2009, passando de 1,23 bilhão de litros em 2008 para 1,64 bilhão de litros este ano

Goiás já é o segundo maior produtor de etanol do País, perdendo apenas para São Paulo, e deixando Paraná e Minas Gerais para trás. A posição foi conquistada nesta safra 2009, quando a produção de álcool hidratado, ou combustível, cresceu 33% no Estado, passando de 1,23 bilhão de litros em 2008para 1,64 bilhão de litros este ano.

A produção do álcool anidro, que é misturado à gasolina, também aumentou 10,3% (veja quadro). Mas o grande incremento foi na fabricação de açúcar, que cresceu 44%, por causa dos bons preços no mercado internacional.

O balanço da produção do setor sucroalcooleiro em Goiás, divulgado ontem pelo Sindicato da Indústria de Fabricação de Álcool do Estado (Sifaeg) e Sindicato da Indústria de Fabricação de Açúcar (Sifaçúcar), revela um crescimento de mais de 35% na safra goiana de cana-de-açúcar. Goiás está inserido na Região Centro-Sul, responsável por 88% da produção nacional e onde a safra de cana cresceu apenas 6,5% este ano.

O setor culpa o excesso de chuvas, que teria reduzido o rendimento da cana, pela queda de 6,9% na produção de etanol na região. Mas, ao mesmo tempo, a produção de açúcar aumentou 8,6%. Analistas de mercado já previam um incremento da produção de açúcar em detrimento da fabricação de álcool por conta dos melhores preços no mercado internacional.

O presidente do Sifaeg e Sifaçúcar, André Luiz Rocha, informou que o teor de açúcar ou açúcar total recuperado (ATR) caiu de 134 para 130 por tonelada nesta safra. “Tivemos 4,2% menos açúcar por hectare”, destacou André. Segundo ele, a adubação este ano também foi menor por causa da crise financeira e da alta dos insumos. Nesta safra, 62,5% da cana produzida em Goiás foi colhida mecanicamente.

Adiamentos
Este ano, cerca de 5 milhões de toneladas de cana produzidas deixaram de ser moídas no Estado por causa das chuvas e porque duas novas indústrias que estavam previstas, em Mineiros e Morrinhos, ainda não começaram a operar. Hoje, 33 usinas operam no Estado: 21 produzindo álcool e 12 que também fabricam açúcar. Em todo País, 50 milhões de toneladas de cana não teriam sido processadas. Das 24 usinas previstas, só 19 foram inauguradas.

De acordo com André Luiz, a oferta interna de álcool não foi prejudicada, porque as exportações sofreram uma redução de 34% este ano. Por outro lado, a exportação de açúcar cresceu quase 25%. O presidente do Sifaeg explicou que o mercado mundial de açúcar foi desequilibrado pela significativa redução na safra indiana, de 23 para 14 milhões de toneladas, o que puxou os preços para cima. Com isso, só a Índia importou 3 milhões de toneladas. “O consumo mundial cresce vertiginosamente. Mas o preço estava abaixo da média histórica até outubro”, afirma.

Segundo André Luiz Rocha, enquanto a produção de etanol caiu na Região Centro-Sul, a demanda interna cresceu com o aumento da frota de carros flex. Hoje, 90% dos carros novos e 11% das motos são flex. Isso significa que 39% da frota brasileira é bicombustível. Com isso, o álcool (anidro e hidratado) já responde por 55% do combustível consumido no País. “O consumo cresceu mais de 20%. Houve uma pequena retração na oferta, mas um grande aumento da demanda”, explica André. O litro do álcool custa R$ 1,65 em Goiânia

Fonte: O Popular

30 de dezembro de 2009

40 mil são esperados para réveillon de Aparecida (Guilherme e Santiago)



Pelo menos 40 mil pessoas devem lotar o Espaço Buriti, próximo ao Buriti Shopping, na próxima quinta-feira, 31, em Aparecida de Goiânia. A expectativa é da prefeitura da cidade, que realizará a primeira grande festa de réveillon no local, a partir das 21 horas. A programação será aberta com apresentação dos DJ’s Christopher e Luiz Américo. O ponto alto será a tradicional queima de fogos, seguida do grande show da virada, com a dupla sertaneja Guilherme e Santiago.

O objetivo do prefeito Maguito Vilela (PMDB) é proporcionar diversão de qualidade às famílias aparecidenses na virada do ano, com segurança e estrutura planejadas para não deixar nada a desejar em relação aos eventos privados. A festa terá entrada gratuita e é uma realização da prefeitura de Aparecida, com apoio da prefeitura de Goiânia e governo do Estado de Goiás.

Fonte: Diário da Manhã

Novo parque Agropecuário será instalado na região norte de Goiânia


Banco Interamericano de Desenvolvimento vai financiar a obra, que deve custar R$ 100 milhões


O novo endereço do Parque de Exposições Agropecuárias de Goiás será na saída norte de Goiânia. Entre a barragem do Córrego João Leite e o 42° Batalhão do Exército, nas imediações do Jardim Guanabara, o espaço de 33 hectares será usado para a construção do empreendimento. Uma das principais ações a serem financiadas pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento, a obra deve custar mais de R$ 100 milhões. Inicialmente serão investidos R$ 65 milhões e as obras estão previstas para o 2º semestre de 2010.

De acordo com a assessoria da Goiás Turismo, técnicos chegaram à conclusão de que a opção do terreno na saída norte seria mais viável às obras, por continuar dentro do município. A certidão da escritura pública de doação onerosa para a nova área do Parque de Exposições Agropecuárias foi registrada ontem, 29, na terceira circunscrição da capital. Entregue ao presidente da Goiás Turismo, Barbosa Neto, pela Procuradoria Geral do Estado, o documento foi anexado ao Programa Nacional de Desenvolvimento Turístico de Goiás (Prodetur GO).

Parque faz parte das principais obras para a Região Turística dos Negócios e Eventos do Estado que, além de Goiânia, incluem Anápolis, Aparecida e Trindade. A área, localizada na saída para Nerópolis, foi doada ao Estado pelo Grupo Cambará 21 Agropecuária Ltda, por R$ 2,6 milhões de modo condicionado. A administração goiana tem oito anos para inaugurar a obra. Para tornar o local mais acessível, estuda-se a construção de um anel viário.

A Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura (SGPA), presidida por Luiz Humberto Guimarães, participará ativamente do processo de planejamento, implantação e gestão do empreendimento. Segundo ele, a ideia é construir uma estrutura que abrigue qualquer tipo de evento durante o período em que não houver exposições. Além de maior, o espaço será distribuído em áreas específicas para cada atividade da pecuária e contará com áreas reservadas a Rodeio Shows, tatersais, exposição de bovinos e equinos. Todos com estacionamento.

O parque será a primeira obra nas Zonas Especiais de Interesse Turístico, proposta da Prefeitura de Goiânia para desenvolver o turismo na região de influência da bacia do Ribeirão João Leite.

Fonte: Diário da manhã

Governador entrega 1.955 novas viaturas à segurança do Estado


O governador Alcides Rodrigues (PP) e o secretário de Segurança Pública do Estado, Ernesto Roller, entregaram 1955 novas viaturas às polícias Militar, Civil e Corpo de Bombeiros do Estado. Os carros foram colocados no pátio do Estádio Serra Dourada.

O governador Alcides Rodrigues detalhou a destinação das viaturas e disse que a frota dará mais segurança à população. "As polícias estão mais equipadas para cumprir suas tarefas e o pessoal encontrará melhores condições de trabalho. O governo cumpre o papel de prestar um serviço eficiente ao seu cliente, que é o cidadão."

O deputado Ernesto Roller, secretário de Segurança disse que a pasta tem a história claramente dividida entre antes e depois de Alcides. "Hoje vivemos um dia histórico. Quase 2 mil viaturas serão postas a serviço dos 246 municípios de Goiás. Toda a gente goiana sabe que esse é um momento de superação. Depois de muita angústia de superar as cascas de banana que foram deixadas no caminho. Esses veículos foram adquiridos ou locados com recursos próprios."

Segundo Roller ontem se realizou a maior entrega de viaturas da história de Goiás. "Segurança pública não foi prioridade em muitos governos neste país. As demandas são enormes. Nosso desafio é fazer que esses recursos possam ter o melhor resultado. Os investimentos somam quase R$ 90 milhões."

O governador lembrou que o edital para a contratação de praças e 45 oficiais já foi publicado. "Vamos ter possibilidade de ascenção na Polícia Militar. Teremos também o plano de carreira da Policia Civil. Estamos equipando e melhorando os salários dos policiais. Os que vivem à margem da lei não têm lugar no Estado de Goiás."

As novas viaturas serão destinadas também à Polícia Técnico-Científica, Corpo de Bombeiros e Superintendência do Sistema de Execução Penal (Susepe). A PM conta passa a contar com 1,585 viaturas. O comandante geral da corporação, coronel Carlos Antônio Elias, diz que é número ideal. O secretário de Segurança informou que as viaturas em situação precária, que ainda serviam aos municípios mais distantes serão todas substituídas.

As Secretaria de Segurança Pública recebe 320 novos veículos, comprados com recursos do Fundo Estadual de Segurança Pública ao custo de R$ 9,2 milhões. Os carros restantes foram locados por 24 meses. São todos zero quilômetros e vão custar R$ 72,9 milhões. O modelo de locação permite a rápida substituição em caso de defeito. O investimento total doi R$ 82,17 milhões. Os veículos vão substituir os que estão em uso e completar as a frota de áreas onde havia deficiência.

Fonte: Ivair Lima - da Editoria de Cidades

29 de dezembro de 2009

Alcides autoriza obras no sistema João Leite


Empreendimento está avaliado em R$ 183 milhões. Recursos são oriundos do Tesouro, BNDES, BID e PAC

O governador Alcides Rodrigues assinou ontem pela manhã ordem de serviço para a construção do novo sistema de produção de água tratada do João Leite. O complexo é constituído por uma nova barragem, estação de tratamento, estação de bombeamento e elevação, além de adutoras. O conjunto custará mais de R$ 183 milhões, obra paga com recursos do Tesouro Estadual, do BNDES, do BID e dos ministérios da Integração e das Cidades, via PAC.

O governador destacou que os recursos para a construção foram repassados para a Saneago. As obras foram licitadas e contratadas, podendo ser iniciadas imediatamente. “Essas obras elevam o atendimento da demanda de água tratada para três milhões de habitantes, o que nos tranquiliza até o ano de 2025”, assinalou. A barragem do Ribeirão João Leite foi definitivamente concluída na semana passada, com o fechamento do canal que desviava as águas e assegurava o prosseguimento normal do ribeirão.

Durante quase dez dias os operários manejaram os equipamentos de fechamento da barragem, de modo que, desde já, o reservatório está sendo formado. Os engenheiros da Saneago estimam que em seis meses o lago terá atingido a cota máxima, caso a seca não chegue mais cedo do que o habitual. Foi exibido aos presentes um vídeo institucional, com imagens geradas por computador, mostrando como ficará o complexo quando concluído. Com explicações dadas pelo diretor de engenharia da Saneago, João Mário Guimarães, o vídeo detalha toda a concepção de mecânica, arquitetura e paisagismo da obra.

Durante a cerimônia, à qual compareceu o corpo técnico e administrativo da Saneago, o governador foi homenageado pela Associação dos Engenheiros da Saneago e da Associação dos Servidores da Saneago, recebendo duas placas de prata. Alcides enalteceu o trabalho desenvolvido pelo atual presidente da empresa, José Nicomedes, e agradeceu a todos os parlamentares goianos, que, segundo afirmou, têm colaborado com o governo. Agradeceu, finalmente, ao presidente Lula pelo apoio dado à sua administração.

Reservatório garante abastecimento até 2025
A barragem do Ribeirão João Leite será responsável pelo abastecimento de água potável da região metropolitana de Goiânia até 2025. Ela tem 53,3 metros de extensão. A barreira de contenção e represamento da água ultrapassa os 472 metros de altura.
“A grosso modo, podemos dizer que será um pote para acumular água no período das chuvas e utilizar no período da estiagem”, afirma o fiscal da barragem, Caio Antônio Gusmão. A Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago) ainda vai interligar a barragem até estações de água tratada espalhadas pela cidade.
Ainda deve ser construída uma estação elevatória de água bruta, para aproveitar o potencial hidroenergético da barragem. “Não será para a transmissão de energia elétrica, mas para a transmissão do potencial a outros locais”, destaca o engenheiro Caio Antônio Gusmão, coordenador do projeto de construção da barragem.

Contrato
O contrato de financiamento do BID foi fechado em dezembro de 2002, mas houve dificuldades por parte do governo estadual no repasse dos recursos da contrapartida exigida pela instituição financeira.
Em julho oito famílias que moravam na área alagada foram removidas para o distrito de Goialândia, município de Anápolis, e instaladas em chácaras de 3,8 hectares cada. Ao todo, com a reserva legal e a área comum, a Saneago adquiriu 26 hectares para atender às pessoas que trabalhavam em parte das fazendas desapropriadas para a construção da barragem. As famílias terão de atuar exclusivamente na agricultura familiar.

Fonte: Diário da Manhã

Aparecida de Goiânia vive boom de investimentos



25 bairros recebem 1,1 milhão de metros quadrados de asfalto em 2009, ao custo de R$ 60 milhões. Concurso da Secretaria da Educação deve contratar 1.552 profissionais de várias áreas


Quem mora ou visita familiares na segunda maior cidade do Estado de Goiás – em número de eleitores e habitantes – logo percebe por que o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), possui 73% de aprovação, segundo o Instituto Podium, junto aos cidadãos. Atualmente, obras espalhadas por todas as regiões da cidade e em diversas áreas administrativas dão novo ritmo ao município. “Não paramos um minuto sequer desde que assumimos o mandato. Trabalhamos diuturnamente para concretizar os nossos compromissos de campanha”, sublinhou Maguito.

Uma das prioridades do peemedebista é a mesma que elegeu o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), em 2004: pavimentar todas as ruas habitadas da cidade. Dados da Secretaria de Infraestrutura apontam que são necessários sete milhões de metros quadrados para este fim. “Em 2009, fizemos 1,1 milhão de metros quadrados, atendendo 25 bairros, ao custo de R$ 60 milhões”, afirmou.

Maguito lançou o programa Asfalto para Todos, que funciona de forma contínua, exceto em períodos de chuvas, desde que foi lançado, em março deste ano. Em 2010, mais 30 bairros devem ser pavimentados. Ainda na área de infraestrutura, considerada a principal carência da população de Aparecida, Maguito recorreu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para recapear as principais avenidas e ruas do município. Nos próximos dias, o Ministério do Turismo deve liberar montante de R$ 10 milhões para a execução do serviço. “Fazemos o asfalto novo, sem descuidar da malha viária já desgastada”, explicou o prefeito.

Em outra parceria com o governo federal, o peemedebista investirá R$ 8 milhões na recuperação de pontes e bueiros. Conforme o secretário de Infraestrutura, Mário Vilela, são 19 pontos críticos que precisam urgentemente de reparos. “Enquanto os recursos federais não chegam, fazemos o trabalho com recursos próprios”, contou Mário Vilela. A prefeitura recuperou o bueiro celular na Avenida Santa Rita, que liga o Jardim Olímpico ao Parque Flamboyant, com investimentos de R$ 1 milhão, oriundos do Tesouro Municipal.

SAÚDE
Desde que Maguito assumiu a prefeitura, a Saúde passou por verdadeiras transformações. “Mas sabemos que ainda temos muito o que fazer”, reconheceu o peemedebista. Entre as ações já implementadas destaca-se a licitação para a construção de uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) no Residencial Brasicon, na região central, que substituirá o atual Pronto-Socorro Municipal.

Também em parceria com o presidente Lula, está em fase adiantada a construção da nova maternidade do município, cuja sede ficará no Jardim Tiradentes. O hospital terá 60 leitos e a prefeitura pretende transformá-lo em referência no atendimento à mulher. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) também promoveu três mil cirurgias eletivas em sistema de mutirão; ampliou de quatro para seis meses a licença-maternidade das servidoras; atendeu 500 pacientes pelo programa Tratamento Fora do Domicílio; reformou os Centros de Atendimento Integral à Saúde (Cais); inaugurou o novo almoxarifado e atendeu 10 mil pessoas na prevenção da gripe do vírus H1N1, entre outras iniciativas.

Na área odontológica, por exemplo, Maguito inovou com o programa Sorria com Saúde, que atendeu 60 mil pessoas. Até junho de 2010, todos os 32 mil alunos da rede municipal de ensino terão sido beneficiados pelo projeto. A população conta, ainda, com plantão odontológico aos sábados e domingos no Cais do Jardim Nova Era e parceria com o OdontoSesc, que possibilitou mais de 15 mil atendimentos. Além disso, a rede municipal mantém plantão permanente no atendimento dos sintomas da dengue.

Ensino
Resgate dos compromissos de campanha tem sido a tônica do atual governo. Por isso, o projeto de lei que institui eleições diretas para gestor na rede municipal de ensino foi um dos primeiros encaminhados pelo peemedebista à Câmara Municipal, que aprovou a matéria no final de novembro. “Quem reúne as melhores condições para escolher o diretor é a comunidade escolar e não o prefeito em seu gabinete”, sustentou Maguito. As eleições diretas estão marcadas para ocorrer no último dia letivo de novembro de 2010.

Outra antiga reivindicação dos trabalhadores era a realização de concurso público para compor os quadros da Secretaria Municipal da Educação (SME). O último foi realizado há sete anos. A SME deve contratar 1.552 pessoas em diversas áreas – professores, auxiliar de secretaria, auxiliar de serviços diversos, merendeira, bibliotecário, agente educativo, instrutor de surdo e intérprete de libras. Mais de 44 mil pessoas se inscreveram no concurso. Os salários variam de R$ 465 a R$ 971,57, com carga de 30 horas.

O governo do PMDB ainda ampliou e reformou 17 escolas e construiu duas escolas-padrão. Mais duas unidades e dois Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) também estão em fase de implantação. Outra ação diz respeito à aquisição de 65 mil jogos de uniformes para estudantes das 58 unidades escolares e 1.265 carteiras escolares.

Empresas vão aplicar R$ 5 bilhões
Aparecida de Goiânia deve receber R$ 5 bilhões de investimentos até 2012, por parte das empresas já instaladas no município e pela atração de novas indústrias, satisfeitas com a administração do prefeito Maguito Vilela. Dados são do secretário da Indústria e Comércio, Marcos Bernardo. “Até 2010, a expectativa é a de receber investimentos na ordem de R$ 2 bilhões”, informou o secretário.

Para tornar realidade a projeção, o prefeito pretende desapropriar, em parceria com o governo estadual, 49 alqueires de terras para atrair novas indústrias. Segundo Marcos Bernardo, o assunto teria sido tratado com o secretário estadual da Fazenda, Jorcelino Braga, e deve ser discutido nos próximos meses com o governador Alcides Rodrigues (PP). “A proposta é criar novo parque industrial, de modo que a Goiás Industrial administre 39 alqueires, e a prefeitura, os outros 10 alqueires”, explicou.

Até agora, Maguito atraiu 120 empresas, espalhadas nos quatros polos industriais da cidade – Distrito Industrial de Aparecida de Goiânia (Dimag), Distrito Agroindustrial de Aparecida de Goiânia (Daiag), Parque Industrial e Polo Empresarial Goiás –, com geração de cinco mil postos de trabalho. Em 2010, serão aplicados R$ 9 milhões em parceria público-privada nos parques industriais.

SONEGAÇÃO
Ferramenta de modernização, a nota fiscal eletrônica (NF-e) entrou em vigor em Aparecida no início de agosto. O município é um dos primeiros do Centro-Oeste a implantar a tecnologia, que adapta a administração pública à realidade das empresas, facilitando a transferência de dados para o Tesouro Municipal.

Entre as vantagens do novo serviço, Carlos Eduardo lista a redução de custos de impressão, aquisição de papel, armazenagem de documentos fiscais, envio das NF-e por e-mail, consulta e reimpressão, geração automática do livro fiscal eletrônico, emissão da guia de recolhimento e a possibilidade de emissão com certificado digital.

“A redução significativa da inadimplência imobiliária – que chegou a ser de 30% – e a implantação da NF-e têm como reflexo o pagamento em dia de funcionários e colaboradores da prefeitura”, resumiu Rodrigues. Com isso, Maguito liberou integralmente no dia 26 de novembro o 13º salário de 7,5 mil servidores públicos municipais. O montante pago foi de aproximadamente R$ 7 milhões. No último dia 30, o peemedebista liberou a folha de novembro e, no último dia útil do ano, será quitado o salário de dezembro.

Prefeitura entre quatro administrações mais eficientes
Durante reunião de trabalho do Conselho Superior do Movimento Brasil Competitivo (MBC), em São Paulo (SP), a Prefeitura de Aparecida de Goiânia foi citada entre as mais eficientes da administração pública do País pelo presidente fundador do movimento, Jorge Gerdau. “O destaque de Aparecida no cenário nacional está relacionado ao fato de ser a primeira cidade de porte médio a estabelecer convênio com o MBC e a acreditar no programa de modernização do Executivo”, disse o secretário da Fazenda, Carlos Eduardo de Paula Rodrigues, que representou o prefeito no encontro.

Aparecida figura ao lado de outros três governos – os dos Estados de São Paulo e Bahia e a prefeitura de São Paulo (SP) –, em eficácia na execução dos projetos. O movimento idealizado pelo empresário Gerdau reúne organizações como Petrobras, Banco do Brasil, Ford, Cargil e outras grandes empresas públicas e privadas, e desenvolve projetos com foco na competitividade junto a entidades privadas e públicas.

Segundo Carlos Eduardo, a previsão inicial de economizar R$ 14 milhões, quando da assinatura do convênio com o MBC, em julho, foi de longe superada. “Em cinco meses de trabalho, estamos na conclusão da primeira fase do projeto e a expectativa é de que sejam economizados mais de R$ 17,8 milhões ao longo de 2010”, explicou o secretário da Fazenda. Conforme ele, o MBC tem acompanhado de perto a experiência goiana para que sirva de exemplo aos outros municípios do mesmo porte de Aparecida.

A administração conta com amplo respaldo do empresariado local. Segundo o presidente da Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia, Marcos Alberto Luiz de Campos, parcerias históricas com o peemedebista fortalecem a economia da cidade no cenário estadual. “Trabalhamos de mãos dadas com a administração pública, visando o crescimento qualitativo da cidade”, frisou.

Fonte: DM Online

26 de dezembro de 2009

pela 1ª vez, o futebol goiano terá 2 representantes na elite do Campeonato Brasileiro

Com o acesso do Atlético da Série B/2009 para a Série A/2010, o futebol goiano terá pela 1ª vez com este formato de competição (por Divisão ou Séries, que foi adotado a partir de 1994), 2 representantes, juntamente com o Goiás. Com o rebaixamento dos pernambucanos Náutico e Sport Recife assim como do paranaense Coritiba, o futebol goiano nunca esteve tão bem representado na elite do Campeonato, só sendo superado por São Paulo e Rio de Janeiro e igualando-se pela 1ª vez a Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Os 20 times participantes da Série A/2010 são os seguintes:

- 1 do Ceará = Ceará
- 1 da Bahia = Vitória
- 2 de Goiás = Atlético e Goiás
- 2 de Minas Gerais = Atlético e Cruzeiro
- 4 do Rio de Janeiro = Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco
- 6 de São Paulo = Corinthians, Grêmio Barueri, Guarani, Palmeiras, Santos e São Paulo
- 1 do Paraná = Atlético
- 1 de Santa Catarina = Avaí
- 2 do Rio Grande do Sul = Grêmio e Internacional

Serão representantes de 9 Estados, continuando 17 Estados mais o Distrito Federal sem nenhum time: Roraima, Rondônia, Amapá, Acre, Amazonas, Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Espírito Santo.

De 2009 para 2010 passou a ter representante na Série A, o Ceará enquanto Pernambuco deixou de fazer parte da competição.

Fonte: Federação Goiana de Futebol

A média de público pagante dos times goianos no Campeonato Brasileiro de 2009

As 4 Séries do Campeonato Brasileiro de 2009 contou com a participação de 99 equipes (20 na Série A, 20 na Série B, 20 na Série C e 39 na Série D). Os 5 times goianos participantes (Goiás na Série A, Vila Nova e Atlético na Série B e Crac e Anapolina na Série D) ficaram com as seguintes colocações no ‘ranking’ de média de público pagante nos seus jogos realizados como mandantes:

• Goiás = 21º colocado no geral (subiu do 27º em 2008), 16º colocado da Série A (subiu do 18º em 2008) com 226.931 pagantes em 19 jogos, média de 11.944.
• Atlético = 35º colocado no geral (subiu do 40º em 2008), 8º colocado da Série B (estava na Série C em 2008) com 95.020 pagantes em 19 partidas, média de 5.001.
• Vila Nova = 40º colocado no geral (caiu do 19º em 2008), 12º colocado da Série B (caiu do 2º em 2008) com 79.225 pagantes em 19 partidas, média de 4.170.
• Anapolina = 58º colocado no geral (não disputou em 2008), 10ª colocada da Série D com 6.904 pagantes em 3 jogos, média de 2.301.
• Crac = 80º colocado no geral (não disputou em 2008), 24º colocado da Série D com 2.254 pagantes em 3 partidas, média de 751.


A lista dos 10 primeiros colocados é a seguinte:


• 1º Flamengo (RJ) (continuou em 1º em relação a 2008);
• 2º Atlético (MG) (subiu do 10º em 2008);
• 3º Santa Cruz (PE) (Série D) (subiu do 7º em 2008);
• 4º São Paulo (SP) (subiu do 6º em 2008);
• 5º Vasco (RJ) (Série B) (subiu do 16º em 2008);
• 6º Ceará (CE) (Série B) (subiu do 20º em 2008);
• 7º Fluminense (RJ) (subiu do 11º em 2008);
• 8º Cruzeiro (MG) (caiu do 3º em 2008);
• 9º Corinthians (SP) (caiu do 4º em 2008);
• 10º Palmeiras (SP) (subiu do 13º em 2008).


Os 4 últimos colocados foram:


• 96º Madureira (RJ) e Friburguense (RJ);
• 98º Tocantins (TO);
• 99º Corinthians (PR).


Fonte: Federação Goiana de Futebol

25 de dezembro de 2009

As 10 principais potências de Goiás

Velomar Rios (PMDB) é prefeito de Catalão, que está em primeiro lugar da lista dos municípios que mais receberão investimentos

Catalão, Anápolis, Jataí e Montes Claros de Goiás estão no topo da lista dos municípios goianos que mais vão receber investimentos nos próximos anos. Levantamento da Secretaria de Estado do Planejamento e Desenvolvimento (Seplan-GO) mostra que a intenção de aplicações no Estado chega a marca de R$ 31,7 bilhões até 2012. Ao todo, são mais de 660 projetos, que devem gerar cerca de 110 mil novos postos de emprego em Goiás.

Cinco atividades econômicas são responsáveis por 91,17% das intenções de investimentos no Estado. Do montante, mais de R$ 19 bilhões correspondem ao segmento de álcool e açúcar.
Outros R$ 5 bilhões são oriundos da atividade de mineração e beneficiamento. Cerca de R$ 1,75 bilhão é na atividade de transporte e logística; R$ 1,73 bilhão é referente a alimentos e bebidas; e mais R$ 1,43 bilhão está previsto para a indústria metal-mecânica. Juntos, esses segmentos correspondem a 45,03% dos projetos anunciados para Goiás.

O prefeito de Catalão, Velomar Rios (PMDB), trabalha para atrair a fábrica da Suzuki para o município, para alavancar ainda mais a economia local. Com a demanda por commodities minerais, que começa a reagir com o fim da crise financeira mundial, empresas do setor de mineração e beneficiamento estão retomando os investimentos previstos. Um dos grandes projetos de investimento no setor pertence ao Grupo Votorantim, que vai investir mais de R$ 2 bilhões nos municípios de Montes Claros de Goiás e Niquelândia.

O prefeito de Montes Claros de Goiás, José Vilmar Maciel (PP), atribui a boa colocação do município no ranking de intenção de investimentos à parceria com os governos federal e estadual. Segundo ele, só o segmento de mineração vai gerar no próximo ano mais de 1.500 empregos diretos, além de mais renda e impostos para a cidade. Com isso, Vilmar afirma que novos investidores já sinalizam interesse em se instalar no município.

Além dos investimentos no setor privado, o prefeito ressalta que só de emendas que já tramitam nos ministérios e secretarias do governo federal, o governo municipal pleiteia mais de R$ 10 milhões em obras para Montes Claros. O município também busca, junto ao governo estadual, uma escola padrão modelo século 21, que conta com investimentos de R$ 2,7 milhões.

Infraestrutura
Para receber as novas empresas, o prefeito afirma que o governo municipal já está investindo em infraestrutura, também em parceria com os governos estadual e municipal. Um exemplo é a pavimentação de cerca de 31 mil metros quadrados, que vai deixar a cidade quase toda asfaltada. O prefeito salienta que, mesmo em meio toda dificuldade que as prefeituras estão passando por conta dos reflexos da crise, Montes Claros mantém a folha em dia, assim como as contas da prefeitura no azul. “Não possuímos nenhuma dívida e temos capacidade para crescer em todas as áreas”, diz.

Outro setor de destaque na pesquisa de intenção de investimentos é o de transporte e logística. Através da
Valec, será investido cerca de R$ 1,4 bilhão na construção da Ferrovia Norte-Sul em Goiás. Na atividade industrial de metal-mecânica, o grupo Caoa, que representa a marca Hyundai no Brasil, anunciou investimentos na ordem de R$ 1,2 bilhão em Anápolis, que está no segundo lugar da lista dos municípios que mais vão receber investimentos. São cerca de R$ 400 milhões que serão investidos em logística, R$ 400 milhões na produção de 60 mil unidades por ano do utilitário Tucson e R$ 400 milhões para ampliação da capacidade de montagem de veículos.

Já o município de Jataí, que está no terceiro lugar do ranking, se prepara para receber empresas atraídas pela Cosan, maior produtora e processadora de cana-de-açúcar do mundo. O prefeito do município, Humberto de Freitas Machado, conta que indústrias de peças e outros itens já sinalizaram intenção de investimentos para fornecer para a empresa no município.

Além disso, Jataí também já se prepara para receber um grande shopping do Grupo Bretas, que deve gerar mais de 500 empregos. O grupo deve fazer investimento inicial de mais de R$ 30 milhões no município. Uma empresa de programas de computador está chegando em Jataí e vai gerar 100 empregos para o município. Segundo o prefeito, a empresa vende seus produtos para a Europa.

Fonte: Diário da Manhã (09/11/2009)

24 de dezembro de 2009

Feliz Natal !!!! (Merry Christmas)

Quero desejar um Feliz Natal a Todos... Muita Saúde e Prosperidade....
Boas Festas!!!!
Obrigado Pelos acessos......

Inflação de Goiânia é a menor do País, revela IBGE


O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado de janeiro à primeira quinzena de dezembro, em Goiânia, foi o menor do País. Enquanto a média brasileira ficou em 4,18%, na capital foi registrado 3,23%. Em segundo lugar no ranking está Salvador, com 3,77%. Já o IPCA-15 divulgado ontem apresentou a variação de 0,38% para o mês de dezembro, número inferior ao mês anterior, 0,44%. No mesmo período do ano passado, índice mostrou variação de 0,29%.

O acumulado do ano, que se refere ao Índice de de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E), ficou em 4,18%, abaixo do registrado em 2008, 6,10%.

De acordo com o Institudo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a redução no índice de dezembro deve-se, principalmente, à desaceleração de preços dos alimentos, a taxa de 0,39%, de novembro, passou para 0,17% em dezembro. Produtos como o arroz, que caiu 0,75%, e o feijão preto, que reduziu 2,19% e o carioca 2,18%, ficaram mais baratos para o consumidor, assim como o tomate, que mostrou queda de 19,83%. O leite pasteurizado também está mais barato, 5,31%, já as carnes reduziram 1,03%.

Os produtos não alimentícios apresentaram praticamente a mesma taxa do mês de novembro, com redução de apenas 0,1% – o índice deste mês fechou em 0,44%. Além dos grupos de alimentação e bebidas, os artigos de residência, transportes e comunicação mostraram desaceleração de preços comparados a novembro deste ano.

O grupo de habitação sofreu aumento e fechou dezembro em 0,31% ante 0,16% do mês anterior. Artigos de vestuário também subiram, de 0,63% a variação elevou para 0,74%. Já saúde e gastos pessoais foi de 0,23% para 0,32% e despesas pessoais de 0,36% para 0,44%.

Segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o destaque nas altas ficou por conta das passagens aéreas, que chegaram a aumentar 46,56%. Foi a maior contribuição registrada neste mês: 0,12 ponto percentual. As passagens também haviam aumentado em novembro (18,03%) e fecharam o ano com alta de 37,63% apesar da redução ocorrida nos preços em meses anteriores.

Fonte: Diário da Manhã

22 de dezembro de 2009

Bruno e Marrone e Zezé Di Camargo e Luciano em Goiânia


Data: 23/12/2009
local: Sol Music Hall
fone: (62) 3269-8086 / 3269-8089

O Show do ano. Juntos no mesmo palco!
Horário de Abertura: 21h.
Horário do Show: 23h.

Show com:
- Bruno & Marrone
- Zezé Di Camargo & Luciano

Área VIP Open Bar (cerveja, água e refrigerante):
R$ 60,00
Meia promocional válida até 15/12/2009 ou enquanto durar o primeiro lote.

Extra VIP Open Bar (vodka suco, cerveja, refrigerante e água)
Feminino:
R$ 100,00
Masculino:
R$ 150,00
Meia promocional válida até 15/12/2009 ou enquanto durar o primeiro lote.

Mesas Open Bar (vodka, suco, cerveja, água, refrigerante, 1 litro de Black Label por mesa, Buffet de Salgados.
Meia promocional válida até 15/12/2009 ou enquanto durar o primeiro lote.

Ingressos Vip e Extra Vip: Trupe do Açaí, Della Nova Suiça

Mesas:
Troia
Endereço: Av. Quitandinha, N° 600 - Setor Jaó (Clube Jaó, antigo Salão Aramacao)

Reveillon na Praça Cívica

Show de Leonardo é atração do Reveillon na Praça Cívica

O governo do Estado finaliza os preparativos para receber os goianos na festa de Reveillon na Praça Cívica, em Goiânia, para brindar a chegada de 2010. Já estão certas a apresentações da cantora Nila Branco, da Banda Nechivile, do grupo baiano Axé Music Rio Vermelho e o encerramento será feito pelo cantor Leonardo. A festa na praça começa às 21 horas. Às 23h55 terá início a contagem regressiva seguida de show pirotécnico.

Fonte: Goiás Agora

20 de dezembro de 2009

Serra Dourada ganha R$ 5 milhões para reforma



O Estádio Serra Dourada terá R$ 5 milhões para a reforma, segundo informou, na quarta-feira à noite, o secretário da Fazenda, Jorcelino Braga. O valor, porém, é insuficiente para fazer todas as melhorias no estádioCom o valor anunciado ontem, segundo previsão do presidente da Agel, Talles Barreto, dá para fazer a manutenção das partes elétrica e hidráulica, além da troca dos para-raios, exigências do Corpo de Bombeiro.

Na tarde desta quinta-feira, Talles se reúne com mais dois engenheiros para fechar o projeto e o preço que custaria toda a reforma do Serra Dourada para entregar a Braga. O secretário avisou que não há como aumentar o valor autorizado pelo governador Alcides Rodrigues. “O valor solicitado pela Agel para uma reforma mínima foi de R$ 5 milhões, já autorizados pelo governador. É este o limite”, disse o secretário, garantindo que o dinheiro estará disponível para a liberação a partir da apresentação do projeto por parte da agência.

Braga explicou que Talles enviou ao governador ofício com pedido de autorização para estudo das necessidades de ajustes na estrutura do estádio e informou que seriam necessários R$ 5 milhões. O presidente da Agel confirmou a entrega do documento, mas disse que informou um valor para fazer “o projeto mais básico”. “Nem podemos chamar de reforma. O mais correto seria falar em manutenção.”

Talles antecipou que procura no governo federal o complemento do dinheiro para a reforma completa. A justificativa é que Goiânia poderia receber algum evento antes da Copa do Mundo de 2014, que será realizada no Brasil.

As últimas partidas no Serra Dourada foram realizadas no fim de semana com o torneio de futebol sete soçaite dos Jogos Abertos de Goiás. Segundo previsão de Talles, o estádio só será reaberto agora na semifinal ou final do Campeonato Goiano, programadas para abril.

O presidente da Agel disse que enviou em outubro um ofício para a Federação Goiana de Futebol (FGF) comunicando sobre as obras no estádio após o fim do Campeonato Brasileiro. A FGF divulgou e mantém a tabela em seu site (www.fgf.esp.br) com os clássicos do Goianão no local. (Fonte: O Popular)

Porque o planeta depende do cerrado


l Cúpula do clima ignora o Cerrado, a única vegetação que pode realmente ajudar a combater o aquecimento global e organizar a temperatura l Goiás teve em 2009 um ano sem seca, o que pode prejudicar a própria agricultura. O que está por trás das mudanças climáticas?

Inúmeros chefes de Estado se encontraram em Copenhague para discutir meio ambiente. Debateram níveis de chuva, desmatamento da Floresta Amazônica, poluição provocada pelo aumento dos carros no planeta, descongelamento das calotas polares e ampliação do princípio poluidor-pagador. Em nenhum momento, porém, falaram assertivas que realmente fazem sentido, como a de que o Cerrado é o bioma mais importante para a regulação do clima ou que o aumento da população é que amplia os riscos de um colapso ambiental no mundo.
A pergunta é simples: o que tem a ver o Cerrado com alguém que vive em Londres ou Copenhague? Tudo. Mas a cúpula do clima sequer tocou no assunto. Os 193 países encerraram a fracassada negociação sem entender que o Cerrado é uma floresta de cabeça para baixo, mais eficiente para o sequestro de carbono do que a decantada Floresta Amazônica ou outros biomas.

“Na verdade, o equilíbrio da Floresta Amazônica é que depende do Cerrado”, informa Altair Sales, professor doutor da Pontifícia Universidade Católica (PUC) e estudioso do Cerrado. Ele aponta um dos problemas centrais do meio ambiente: o crescimento populacional. “Mas não falam disso. Evitam”, critica.
Resta apresentar as maravilhas do Cerrado, ainda ignorado pela comunidade internacional. O carbono é uma das substâncias que produz as ondas de calor insuportáveis na atmosfera. Conforme Cleomar Rosário, gestor e consultor ambiental, o aquecimento global se transformou no principal problema ambiental do mundo. “É uma situação generalizada. Poucos anos atrás não existia a necessidade de ar-condicionado no carro. Hoje é quase uma imposição”, analisa o gestor.

Cleomar cita as transformações que ocorreram em Goiânia. Ele afirma que um bairro como Campinas – que apresenta temperatura mais elevada do que regiões arborizaadas – foi destruído em nome de questionável progresso. “É fruto de uma mentalidade capitalista e sem qualquer rigor científico. Uma avenida como a 24 de Outubro não tem árvores, só calçadas e asfalto. Como a água da chuva vai chegar até o lençol freático?”
Altair Sales afirma que a vegetação que cobre Goiás e Estados vizinhos é uma das mais antigas na recente história do mundo e deve ser melhor conhecida pelos dirigentes que debatem a ecologia. Ele informa que o Cerrado sequestrou grande quantidade de carbono acumulado sobre a Terra em um passado distante, quando não existiam homens ou animais. Antes da existência do Cerrado, informa Altair, a Terra estava impregnada com cerca de 90% de CO2. Coube ao surgimento dos mares e da vegetação do Cerrado a limpeza destes gases que promovem o calor.

As pistas que comprovam as constatações do professor estão no sistema radicular do Cerrado e nos três aquíferos fundamentais que partem daqui para o mundo. As raízes do Cerrado, incrustadas no chão, retiram da atmosfera o carbono para manter viva a peculiar vegetação. “O cerrado cresce em um solo pobre, oligotrófico. Por isso necessita de grande quantidade de carbono, que é armazenado no sistema radicular, nas raízes profundas”, explica Altair Sales.

Ocorre que nunca um bioma foi tão destruído quanto o Cerrado. Eis a conta que não bate. Se para Altair Sales o bioma é um ponto de equilíbrio da Terra, para desenvolvimentistas do governo e segmentos produtivos de Goiás pode ser a última “fronteira agricultável”. Ou seja: terra pronta para virar lavoura. Cleomar Rosário afirma que a vegetação do Cerrado é única e pode ser utilizada para projetos e pesquisas de medicamentos. “Conhecemos muito pouco do Cerrado. As pesquisas ainda são insipientes, daí ser plausível que tenhamos cautela.”

A culpa não é da agricultura
É comum malhar a agricultura como a responsável pelo aquecimento. É no mínimo injusta esta correlação, visto que as ações do homem respondem por pequena parte das emissões de dióxido de carbono. Altair Sales reconhece que um vulcão é capaz de emitir maior quantidade da substância do que os homens. Isso não significa que ele não seja culpado, pois acelera os processos. Mas existe ignorância generalizada quanto aos fenômenos naturais.

A melhor forma de se comprovar esta situação é a prática da vida. Felix Curado, produtor em Corumbá de Goiás, afirma que anota as evoluções da chuva em cadernos. “Não observo aumento significativo, mas variação. Temos anos em que praticamente não chove. Neste caso, no ano seguinte chega a chover muito”, diz.
Outra constatação: as chuvas em excesso produzem a proliferação da ferrugem. A soja, por exemplo, sofre horrores. A Embrapa aponta perdas de 204 milhões de dólares com a proliferação do fungo Phakopsora pachyrhizi.

Felix não constata grandes mudanças nas estações, mas afirma que teme a intensidade dos ventos. “Ele deita o pé”. O produtor garante que os ventos chegam cada vez mais fortes em Goiás, a ponto de levar telhas e provocar prejuízos. “Já cheguei a presenciar algo muito forte e acho que existe alguma coisa errada.”
Alécio Marostica, presidente da Comissão de Grãos da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Goiás (Faeg), também nega a “mudança”. “Acredito que seja mais catastrofismo. O agricultor está consciente. Sabemos que não temos plano B e todos precisam respeitar a natureza”, afirma.

Um bioma para salvar o mundo

Capacidades do Cerrado
O Cerrado tem como características comuns e típicas as árvores com galhos grossos retorcidos, folhas cobertas de pelos e a popular vegetação rasteira. Mas poucos se dão conta de sua capacidade para regular o clima e fornecer água para o mundo através das bacias hidrográficas (Tocantins-Araguaia, São Francisco e Prata). Sua riqueza é incalculável para cientistas.

Sequestro de carbono
O Cerrado foi o bioma responsável por estabilizar a temperatura da Terra. Esta função continua presente em suas raízes profundas. A manutenção desta espécie de vegetação pode possibilitar o resgate do carbono. A queima de combustíveis fósseis e a própria ação da natureza (vulcões, por exemplo) produzem em grande quantidade a substância poluidora, mas o Cerrado vem e limpa.

Comparação
O Cerrado é mais eficiente para realizar o sequestro de carbono do que a Floresta Amazônica. É um erro propagar que a Floresta Amazônica pode ser o pulmão da Terra.

Terra antiga
O Cerrado é a mais antiga forma de ambiente na história recente da Terra, explica o professor Altair Sales (PUC-GO). Isso significa que a vegetação é importante para o equilíbrio da Terra. Ao sequestrar o carbono, ele regula o calor e reordena o caos da falta de chuva ou grandes tempestades.

Copenhague
Copenhague não aborda a importância dos biomas e desconhece a força do Cerrado para regular as mudanças climáticas. Esta vegetação antiga propiciou o surgimento da vida na medida em que limpou a atmosfera do dióxido de carbono e incentivou o oxigênio. Sua função é ampla, pois também abriga os mais importantes aquíferos.

Vegetação para tratar doenças
O Cerrado pode ser a próxima revolução da Medicina. Plantas, raízes e folhas como barbatimão inspiram a indústria de medicamentos a descobrir remédios poderosos. Da casca do barbatimão, por exemplo, extrai-se um pó que serve para o tratamento de úlceras. Ele pode ser usado para tratar blenorragia (gonorréia), leucorréia (corrimento vaginal), diarréias, dentre outros. A baunilha é utilizada para expulsar vermes intestinais, além de possibilitar outras aplicações industriais, caso da produção de verniz. A copaibeira é recomendada para hemorragias, doenças de origem sifilítica, leucorréia, diarréia, disenteria, alergias e bronquites. Já o jatobá tem resina que é usada para combater problemas como tosses, hepatites, laringites e fraquezas. Suas cascas, quando cozidas, servem para evitar diarréias, hemoptises, disenterias, cólicas e hematúria (sangue na urina). A sucupira pode ser depurativa para a pele e combate também hemorragias, fraquezas, doenças do estômago e hidropisias.


Fonte: Diário da Manhã

17 de dezembro de 2009

Reveillon Náutico Praia Clube 2010



Data: 31/12/2009
Local: Náutico Praia Clube - Caldas Novas GO.
Fone: (64) 3455-4718
Site: www.nauticopraiaclube.com.br

Bem Vindos à Ilha da Fantasia!

Venha curtir o melhor Reveillon de Caldas Novas, na Ilha da Fantasia do Náutico Praia Clube.

Sugestão de Traje: Havaiano

Horário: 22h.

O Evento:
- Show Pirotécnico (10 minutos de fogos)
- Show de Pirofagia
- Iluminação Hi-tec
- Decoração a Cárater (Ilha da Fantasia)

Line Up:
- DJ Jhosef
+ Flash Back anos 60,80,90 e muito mais.

All Inclusive:
- Cerveja
- Refrigerante
- Água Mineral
- Champagne (Servido na Virada do Ano)

Mesa de Frios:
- Lombinho Defumado
- Peito de Peru Defumado
- Salaminho Italiano
- Presunto
- Queijo Gorgonzola, Trança, Prato, Provolone e Musarela
- Azeitonas Verdes e Pretas Recheadas
- Tomate Seco
- Palmito
- Ovos de Codorna ao Molho de Ervas-Finas

Saladas:
- Salada Tropical
- Salada Italiana
- Salada Voldof
- Salpicão de Bacalhau
- Salada Lentilha
- Saladas Verdes

Buffet:
- Cascata de Camarões
- Leitoa Assada e Recheada Inteira
- Pintado Assado Inteiro a Searbeche
- Chester com Fios de Ovos
- Pães e Patês Variados
- Tender com Cravos

Molhos:
- Molho Tártaro
- Molho Golf
- Molho Rosê

Pratos Quentes:
- Leitoa Assada a Puruca
- Rondelle ao Molho de Salmon com Queijo Assado
- Arroz Branco
- Peru a Califórnia
- Torne Dor de Filet ao Molho de Chita Que
- Arroz aos Dois Cogumelos
- Peixe a Belle Meunieri

Sobremesas:
- Cascata de Frutas
- Castanhas (do Pará, Avelã e Portuguesa)
- Doces Caseiros
- Torta de Morango
- Mousse de Maracujá
- Torta de Trufas
- Pavê de Champagne
- Manjar Branco c/ Calda de Ameixa
- Brigadeiro, Cajuzinho e Beijinho

Ingresso Individual:
Sócios - R$ 200,00
Não Sócios - R$ 240,00

Ingresso Mesa:
Sócios - R$ 800,00 (para 4 pessoas)
Não Sócios - R$ 960,00 (para 4 pessoas)

* Crianças até 10 anos não pagam.

Informações e Vendas de Mesas:
- Náutico Praia Clube
(64) 3455-4718
- Cícero Campos
(64) 9641-9700
(64) 3455-6722
- Márcio Henrique
(64) 9213-1514
(64) 3453-2043

Reveillon das Águas Quentes 2010



Data: 31/12/2009
local: Clube Privé (Caldas Novas - GO)
fone: (64) 3453-1586 e (64) 3455-9568
site: www.caldasweb.com.br

Horário: 22h

Estrutura:
- Seguranças Especializados
- UTI Móvel
- Tenda Eletrônica
- Praça de Alimentação

Show com:
- Luan Santana
O Novo Fenômeno da Música Sertaneja!

Line Up:
- Projeto Horclass (Violin.Live)
- DJ Helder Oliveira (House)
- DJ Luciana Vieira (Funk)

Promoção: Serão sorteados ingressos para o show da Banda Nechivile dia 02/01.

Valores do Camarote:
Individual - R$: 50,00
* incluso cerveja, água, refrigerante e vodka Orloff.

Valores do Extra VIP:
Individual - R$: 70,00
* incluso cerveja, água, refrigerante e vodka Smirnoff

- O Extra VIP possui local em frente ao palco, atendimento personalizado e buffet de caldos.
- Todos os valores acima são referentes ao 1º Lote.
- Valores Promocionais de Meia entrada.
- Valores acima sujeitos a alterações sem aviso prévio.

Pontos de Venda:
- Secretaria do Clube DiRoma
- Secretaria do Clube Privé
- Bob's (Caldas Novas)
- Metrópole Colcci

Vendas On Line:
- Ingresso Z
www.ingressoz.com.br

16 de dezembro de 2009

Fiction 3 Anos



Data: 18/12/2009
Local: Club Fiction
Fone: 62) 3541-0429
Site: www.clubfiction.com.br
email: lista@clubfiction.com.br

Apresentando:
- Gui Boratto (Kompakt / 3Plus)
- Diogo Accioly (3Plus)

Open Bar:
- Champagne
- Vodka Smirnoff
- Sucos Mais

* Open Bar válido até às 05h.

Line Up:
- Alex J
- Daniel Arantes
- Caramaschi
- Fabricio Roque
- Renato B.

Entrada:
Homem - R$ 70,00
Mulher - R$ 30,00
* valores sujeitos a alteração conforme lotação da casa.

Lista Promo:
lista@clubfiction.com.br

Release:
Arquiteto, músico, compositor e produtor, DJ Gui Boratto volta ao Club Fiction para comandar a noite de sexta da semana em que a casa celebra seu terceiro aniversário.

Sua carreira como produtor publicitário começou em 1993, mas foi em 2004 que ele passou a se dedicar ao trabalho autoral no mercado europeu de música eletrônica.

Seus hits foram lançados pelos principais selos de e-music da Europa, tendo participado de dezenas de compilações. Já passou por França, Alemanha, Espanha, Áustria, Holanda, entre outros países.

Atualmente, o DJ integra o seleto casting de produtores e DJs da Kompakt-3Plus, tocando com grandes ícones internacionais, como Troy Pierce, Guido Schneider, Richie Hawtin, Patrick Chardronnet, DJ T e Michael Mayer.

Além de divulgar seu segundo álbum, Take my breath away, tem feito remixes de grandes nomes, como Agoria e Monoroom e divulgado seu full album, Chroomophobia. O DJ faz live sets incríveis, tendo a tecnologia como sua mais forte aliada. Confira!

Putzz Grill, solo de Stand Up Comedy de Oscar Filho

Data: 19/12/2009
Local: Teatro da Católica
Stand-Up Comedy Solo

Apresentando:
- Oscar Filho (C.Q.C)

Horário das Sessões: 19h30 e 21h.

Ponto de Venda:
Bob's (Buena Vista Shopping)

Ingresso: R$ 60,00 inteira e R$ 30,00 meia
(estudantes, idosos e para quem doar um brinquedo na portaria do teatro)

15 de dezembro de 2009

Setransp lança o Cartão Citybus

O serviço especial de transporte coletivo Citybus passa a contar com uma novidade de olho num possível aumento de demanda. Com o chamado Cartão Citybus, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo de Goiânia (Setransp) oferecerá uma bonificação por uso que tornará o serviço até mais atrativo do que o transporte coletivo convencional em certos casos.

“Nossa expectativa é atrair mais público para o Citybus e dobrar a demanda atual”, explica o diretor-superintendente do Setransp, Décio Caetano Filho. O serviço especial transporta diariamente cerca de 7 mil passageiros, enquanto a sua capacidade é de 15 mil.

Quando foi lançado, em abril deste ano, o novo serviço chegou a ser motivo de piada. Passou um bom tempo circulando praticamente vazio. Então, o Setransp decidiu agir e lançou várias promoções. Mandou bilhetes do Citybus para a casa de passageiros, passou a atender estudantes pela meia passagem (R$ 2,25) e lançou o Cartão de 1 Dia, no qual o usuário paga R$ 6 e circula o dia todo nos micro-ônibus sem pagar a mais por isso.

E é justamente o Cartão de 1 Dia que é a base do novo plano apresentado ontem. O Cartão Citybus será operado via internet (desde a solicitação até a geração de boleto para o pagamento das recargas) e vai trabalhar com uma política de bônus. “A cada dia que o passageiro usar o cartão, descontando R$ 6, ele receberá R$ 2 de bônus para utilizar no mês seguinte”, explica Décio Caetano. O novo site já a funcio está funcionando desde o início do mês (
www.citybus.com.br).

Goiás deve receber R$ 106 mi do pré-sal

Projeto prevê que parte dos recursos da camada destinados à União será distribuída entre Estados não produtores

Goiás deve passar a receber R$ 106 milhões da camada pré-sal a partir de 2010. Proposta de alterações na distribuição dos royalties e participação especial, aprovada em Plenário, na semana passada, estabelece que parte dos recursos a que a União tem direito será distribuída a Estados e municípios não produtores de petróleo. De autoria dos deputados federais Sandro Mabel (PR-GO) e Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), o substitutivo garante ainda o repasse desses recursos através do Fundo de Participação dos Estados e dos Municípios (FPE e FPM).
No entanto, para que a proposta seja sancionada, a emenda apresentada pelo deputado Ibsen Pinheiro (PMDB-RS), que divide igualmente entre os Estados produtores e os não produtores a distribuição dos royalties da camada pré-sal, precisa ser reprovada na Câmara. Porém, essa emenda, além de contrariar proposta já negociada entre o governo e os parlamentares, já corre riscos de ser vetada pelo presidente Lula, caso seja aprovada. “O presidente já sinalizou o veto”, afirma o deputado Sandro Mabel, que concedeu entrevista coletiva à imprensa, ontem, sobre os trâmites do pré-sal.
A Câmara aprovou o projeto dos royalties na última quarta-feira, mas, por falta de acordo, a emenda ficou para votação na próxima semana. O entrave ainda está na divisão dos royalties. Pela proposta aprovada em Plenário, a União, que hoje recebe 50%, irá passar a receber 35% da participação. Outros 15% serão repassados aos Estados e municípios não produtores, sendo que 10% serão destinados aos Estados e 5 % aos municípios. Os Estados produtores continuarão recebendo 40%, e os municípios, 10%.
Sandro Mabel diz que a emenda do deputado Ibsen Pinheiro é ideal, já que divide todo petróleo e não diferencia Estados e municípios produtores. Porém, além de correr risco de veto presidencial, caso seja aprovado na Câmara, o projeto pode sofrer uma “enxurrada” de ações judiciais, que vão deixar esses royalties suspensos ou sub judice, até que se decida o destino dos recursos. “Serão anos para se decidir e o nosso Estado pode deixar de receber esse dinheiro, como já vem acontecendo”, ressalta.

Etapas
A sugestão do deputado goiano seria que, em uma primeira etapa, a negociação focasse apenas trazer mais recursos do petróleo para Goiás. “Para se ter uma ideia, Goiás hoje tem direito a quase R$ 5 milhões por ano. E quanto tem entrado no caixa? Nada”, afirma Mabel. Ele explica que, depois dessa negociação, junto com os Estados do Norte, Nordeste e Centro Oeste, foram conquistados para Goiás o montante de R$ 106 milhões anuais, que já passam a entrar a partir do próximo ano.
Mabel salienta a importância desse salto na distribuição ao Estado. “Se pegarmos a média do que o Estado investia em infraestrutura no governo passado, nos últimos dez anos, isso é quase 20% do que se investia. Então é um dinheiro importante”, exemplifica. O deputado ressalta que a emenda de Ibsen torna esse recurso maior ainda, se for aprovada. No entanto, afirma que a proposta é aprovar essa melhora – “que passamos de R$ 5 milhões para R$ 106 milhões” –, fazendo uma emenda de revisão para daqui cinco anos e, só depois, avançar mais um pouco.
“Agora se conseguirmos, definitivamente, aprovar a emenda do Ibsen e colocá-la em prática, seria o ideal. Mas volto a dizer que ela não entrará em prática e vamos continuar com os R$ 5 milhões que, por sinal, não estamos recebendo”, frisa Mabel. O deputado goiano acredita que a emenda do deputado Ibsen é mais um discurso político.

Riscos são avaliados
Deputado Sandro Mabel conta que o cuidado que tem tomado e que está passando para sua bancada e também falado para a bancada do Centro-Oeste é para que sejam avaliados os riscos dos Estados não produtores ficarem sem nada. “Acho que não podemos pensar só em eleição, temos que pensar em uma geração. E essa decisão é de geração. Uma geração vai ganhar com isso, ou pode passar até 20 anos sem ter solução disso e os Estados produtores continuarem recebendo sozinhos, como acontece hoje, pela atual lei”, enfatiza.
Deputado considera avanço para Goiás o salto para R$ 106 milhões por ano, que já representa 22 vezes o que o Estado recebe hoje. “Aí que está a garantia dos Estados e dos municípios. A distribuição pelo FPE e pelo FPM já possui legislação, e é quase auto aplicável. O recurso entra e já é distribuído”, explica.
A única preocupação de Mabel é de que a emenda não seja votada até o final dos trabalhos da Câmara dos Deputados e do Senado, prevista para o dia 22 deste mês. “Espero que se feche este ano”, diz.

Fonte: Diário da Manhã

Definidas obras da Grande Goiânia que terão recursos do BID


Goiânia, Aparecida de Goiânia, Anápolis e Trindade, municípios que compõem a Região de Negócios e Eventos em Goiás vão ser beneficiados com 13 grandes obras e investimentos a serem feitos pelo poder público. Hoje de manhã foi realizada a audiência pública do Programa Nacional de Desenvolvimento Turístico – Prodetur, que concluiu o Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável – PDITS, da Região de Negócios, definiu os gestores do plano e apresentaram as obras prioritárias para o turismo sustentável na região. A audiência foi realizada no auditório Carlos Eurico, da Câmara Municipal de Goiânia.

Goiânia vai ser beneficiada com a construção do novo Parque de Exposições Agropecuárias, com a requalificação do Autódromo Internacional, a Vila Cultural, a revitalização da Praça Cívica, a sinalização turística internacional, a finalização do Centro Cultural Oscar Niemeyer, com o aperfeiçoamento da visitação turística do Parque Altamiro de Moura Pacheco e com a implantação do Instituto de Pesquisas Turísticas (IPTur). Os investimentos serão feitos a partir do financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID.

Em Aparecida de Goiânia, as principais iniciativas para o desenvolvimento do turismo são, a revitalização do Centro Cultural José Barroso e a infraestrutura turística na Serra das Areias. Para Trindade, o Plano prevê investimentos na rota do Divino Pai Eterno e, para Anápolis, um projeto de Museu da Aeronáutica e a implantação de um espaço de cultura e eventos.

"O BID quer que otimizemos os produtos turísticos que já existem. A Grande Goiânia é a porta de entrada para os turistas do Estado", afirmou na audiência pública o presidente da Goiás Turismo, Barbosa Neto. O PDITS da Região de Negócios e Eventos será encaminhado para o Ministério do Turismo. A missão do BID retorna a Goiânia em março, quando serão acertados os pontos finais da liberação dos recursos.

Pesquisa turística
O PDITS da Região de Negócios e Eventos, com base em diferentes pesquisas inéditas, fez um mapeamento do turismo nas quatro cidades. Goiânia, um dos 65 municípios indutores nacionais do turismo, conforme classificação do MTur, ganhou em competitividade, capacidade empresarial e estratégias de marketing, de 2008 para 2009. A capital, porém, perdeu pontos em aspectos sociais e culturais.

A maioria dos turistas que chegam à capital vem de São Paulo (30%), do interior de Goiás (28%), de Minas Gerais (21%) e do Distrito Federal (8%). Quase a metade deles tem curso superior. Sete em cada dez turistas se dizem satisfeitos com serviços de telefone, segurança, limpeza e receptividade. Já a metade reclama do "trânsito problemático". A Região de Negócios e Eventos tem disponíveis 16.355 leitos, com uma taxa de 62,5% de ocupação. O PDITS, ao fazer esse mapeamento, atende a uma exigência do Prodetur: o plano é necessário para que recursos como os provenientes do BID sejam captados levando-se em conta critérios ambientais, sociais e econômicos.
Mais informações: (62) 3624-4327

Fonte: Goiás Agora

11 de dezembro de 2009

Excluídos de 2014 lançam "Movimento sem Copa"

Estados pleiteiam financiamento do BNDES e verba federal do PAC da Copa

Representantes dos governos de Goiás, Pará, Espírito Santo, Santa Catarina, Piauí e Tocantins - estados excluídos do Mundial 2014 - criaram o Movimento Sem Copa para pleitear recursos federais e financiamento para arenas públicas. O objetivo é conseguir uma linha de crédito do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) semelhante à disponibilizada às 12 cidades-sede.

"São 15 os estados que ficaram de fora da Copa, mas é preciso lembrar que o Brasil todo estará envolvido no evento", afirmou o secretário estadual de Esportes de Goiás, Talles Alves Barreto, ao site "GazetaEsportiva.Net". "O governo vai investir milhões nas sedes, mas não adianta nada ter 12 estádios maravilhosos e o resto ultrapassado. Com certeza alguma linha de crédito do BNDES sairá para que possa ser feito um investimento. Também gostaríamos de estar no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) da Copa para investir em aeroportos e estradas."

Barreto pretende enviar um projeto ao ministro do Esporte, Orlando Silva Jr., solicitando verba para a reforma do estádio Serra Dourada. "Muitos estádios que estão dentro (da Copa) não têm a estrutura que o Serra Dourada tem e acho que com R$ 200 ou R$ 250 milhões o deixaríamos dentro dos padrões que a Fifa considera ideais para a Copa do Mundo. Temos dois times na Série A do Campeonato Brasileiro (Goiás e Atlético-GO) e somos um centro que poderia oferecer outras opções para as seleções."

Campo Grande entrou na disputa com outras 179 concorrentes para ser escolhida como centro de treinamentos de uma das 32 seleções da Copa de 2014. "Não são apenas as capitais que estão lutando no Movimento Sem Copa por uma participação no Mundial. Também temos a cidade de Caldas Novas, que é muito próxima de Goiânia e tem uma estrutura invejável. Acredito que poderíamos muito bem usar esses locais para receber uma seleção para treinamentos."

Fonte: Portal Copa 2014

10 de dezembro de 2009

Valec: Goianiense vai assistir à Copa 2014 de Expresso Pequi


Pedro Alves, Wilson Oliveira, Juquinha das Neves, Paulo Afonso durante evento que debateu ferrovias

Os goianienses vão para Brasília assistir à Copa 2014 de Expresso Pequi. O anúncio foi feito pelo presidente da Valec, José Francisco das Neves, o Juquinha, ontem em evento na Federação das Indústrias de Goiás (Fieg). O trem será construído com investimentos da ordem de R$ 800 milhões e poderá receber recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Na próxima semana, novas empresas devem assumir trechos da Ferrovia Norte-Sul.

O trem Pequi percorrerá cerca de 194 quilômetros, ligando Goiânia a Brasília. O projeto está adiantado, com a parte ambiental já em definição. De acordo com Juquinha, o trem será construído nas mesmas características técnicas da Ferrovia Norte-Sul. Mas com o custo muito mais baixo do que se fosse fazer o legítimo trem de alta velocidade, que custaria R$ 5 bilhões aos cofres públicos.

O presidente afirma que documentos solicitando a concessão da obra já foram encaminhados à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O recurso para a obra será conquistado por meio de emenda. “Já conversei com a bancada federal, especificamente com o deputado Jovair Arantes (PTB), e as coisas estão bem encaminhadas. E por sua magnitude, é uma obra que vai entrar no PAC muito em breve”, garante.
Na próxima semana, novas empresas podem assumir obras da Ferrovia Norte-Sul. Segundo Juquinha, entraves que paralisaram trechos da malha férrea nos Estados de Goiás e Tocantins já foram solucionados. Um deles é a medida cautelar do Tribunal de Contas da União, que reteve 10% dos valores dos contratos firmados para a execução da obra e estabeleceu uma crise entre as empreiteiras.

Segundo Juquinha, as obras já voltaram a funcionar, como os trechos da Andrade e Gutierrez Construtora, detentora de dois lotes da ferrovia em Gurupi, que havia decidido não iniciar os trabalhos enquanto a decisão do TCU não fosse derrubada. Ontem, o presidente estabeleceu prazo para a Camargo Corrêa, até a próxima quinta-feira, retomar as obras. “Caso não seja cumprido, o segundo lugar vai entrar imediatamente”, garante Juquinha.

O presidente diz que não haverá mais atraso na construção dos trilhos. “Vamos entregar em dezembro do ano que vem os 1.359 quilômetros construídos no governo Lula”, afirma. Ele ressalta que, depois da entrada da ministra Dilma Rousseff, não faltou mais dinheiro para a Norte-Sul

Fonte: Valec

Eduardo Costa em Goiânia


Data:19/12/2009
local: Atlanta Music Hall
fone: (62) 3257-7000
site: www.atlanta.art.br

Eduardo Costa chega aos corações!

Num cenário dominado pelos duos, Eduardo Costa é o único que vem ganhando posições em rankings de vendagem a uma só voz desde que iniciou carreira. Muitas histórias de amor já floresceram tendo como trilha sonora os temas de Eduardo.

O amor, muitos já sentiram na pele, raramente é feito de calmaria. As situações-limites são aquelas que mais marcam nos relacionamentos a dois, e isso é o que não falta no arsenal romântico entoado por Eduardo Costa.

Com tanta emoção não há coração que aguente. O cantor traz para o melhor palco de Goiânia músicas inéditas de seu novo disco “Não valeu pra você”.

Line Up:
- DJ Eduardo Porto

Ingressos Pista:
Meia - R$ 19,00
Inteira - R$ 38,00
* Sem Open Bar

Ingressos Pista VIP:
Individual - R$ 50,00
* Open Bar com cerveja, refrigerante, água e vodka com suco.

Ingressos Mesas:
Para 4 Pessoas - R$ 400,00
Para 4 Pessoas - R$ 600,00
* Open Bar com cerveja, refrigerante, água e vodka com suco.

Ingressos Extra VIP:
Individual - R$ 100,00
* Open Bar de cerveja, refrigerante, água, vodka com suco, caldos, frios e whisky.

Ingressos Camarote Empresarial:
Individual - R$ 150,00
* Open Bar de cerveja, refrigerante, água, vodka com suco, caldos, frios e whisky.

- O valor do Camarote Empresarial é de acordo com a capacidade de cada camarote.
- Os valores das Mesas são de acordo com a sua localização.
- Todos os valores acima são referentes ao 1º Lote.
- Todos os valores estão sujeitos a alteração sem aviso.

Posto de Venda:
- Atlanta Music Hall
- Rival Calçados
- Drogaria Santa Donata
- Tkts Express (62) 8406-4949